Cidades

  1. Notícias
  2. Cidades
  3. Zema garante continuação das buscas pelas vítimas do crime em Brumadinho
Imagem: Corpo de Bombeiros / Divulgação

Zema garante continuação das buscas pelas vítimas do crime em Brumadinho

Nesta terça-feira, o rompimento da Barragem da Mina Córrego do Feijão, da Vale, completa três anos. O mar de lama provocou a morte de 270 pessoas, sendo duas grávidas


Por João Henrique do Vale

As buscas pelas seis vítimas que ainda não foram encontradas em Brumadinho, na Região Metropolitana de Belo Horizonte, vão seguir até elas serem identificadas. Ao menos é o que garante o governado Romeu Zema (Novo). O anúncio foi feito pelas redes sociais, nesta terça-feira, dia em que se completa três anos do crime que deixou 270 mortos, entre eles, duas grávidas. 

Zema afirmou que segue ao lado das famílias das vítimas e garantiu a continuação da maior operação de buscas do Brasil. "Há 3 anos, perdemos 272 vidas na tragédia provocada pelo rompimento da barragem em Brumadinho. Desde os primeiros momentos, seguimos ao lado das famílias na busca das vítimas e vamos continuar até encontrar as 6 joias ainda desaparecidas", afirmou. 

O Corpo de Bombeiros segue as buscas por seis pessoas que ainda estão desaparecidas. Atualmente, os trabalhos acontecem com grandes peneiras que estão instaladas em pontos estratégicos. Os equipamentos separam os rejeitos grossos dos finos. Esse material é vistoriado por militares, que fica posicionado próximo às máquinas. 

A última "joia", como são tratadas às vítimas do crime da Vale, identificada foi Lecilda de Oliveira, de 49 anos, que trabalhava como analista de operações da Vale. O segmento corpóreo de Lecilda foi encontrado no dia 1º de setembro, pelos militares. A identificação da vítima aconteceu por meio de análise de DNA, em 29 de dezembro. 

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais