Economia

  1. Notícias
  2. Economia
  3. Após anúncio do aumento da gasolina, movimento nos postos dispara em BH
Imagem: Marcello Oliveira / Rede 98

Após anúncio do aumento da gasolina, movimento nos postos dispara em BH

Já tem até posto se antecipando e retirando os preços antigos das placas e dizendo que a gasolina acabou


Por Marcello Oliveira

O anúncio de que a Petrobras irá reajustar os preços da gasolina e do diesel, fez o movimento nos postos de combustível de Belo Horizonte aumentar na tarde desta quinta-feira (10) e motoristas já relatam a falta de gasolina e de etanol nas bombas.

O aumento começa a valer a partir de meia noite desta sexta-feira (11), o que provocou a correria aos postos para encher o tanque. Segundo a Petrobras, a companhia vai aumentar a gasolina em 18,7%;diesel, em 24,9%.

A estudante Michelle Vasconcelos levou um susto ao tentar abastecer o carro em dois postos ao voltar da faculdade no início da tarde desta quinta-feira. “Tentei abastecer com etanol em um posto do bairro Funcionários e me disseram que não tinha, então fui em um posto na avenida dos Andradas e lá o frentista informou que não tinha nem gasolina e nem etanol e todas as placas de preços do posto haviam sido retiradas, eu acho que eles estão segurando o combustível velho para vender mais tarde com o preço novo”, disse.

O posto referido pela estudante é o Arrudão, no bairro Santa Efigênia. A reportagem da Rede 98 foi até o local e constatou que não havia preços expostos ao público e que as placas que informam os valores haviam sido retiradas.

 O preço médio de venda da gasolina da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 3,25 para R$ 3,86 por litro. Considerando a mistura obrigatória de 27% de etanol anidro e 73% de gasolina para a composição da gasolina comercializada nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 2,37, em média, para R$ 2,81 a cada litro vendido na bomba. Uma variação de R$ 0,54 por litro.

Para o diesel, o preço médio de venda da Petrobras para as distribuidoras passará de R$ 3,61 para R$ 4,51 por litro. Considerando a mistura obrigatória de 10% de biodiesel e 90% de diesel A para a composição do diesel comercializado nos postos, a parcela da Petrobras no preço ao consumidor passará de R$ 3,25, em média, para R$ 4,06 a cada litro vendido na bomba. Uma variação de R$ 0,81 por litro.


Aguarde mais informações

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais