Carregando...

Economia

Imagem: Heineken / Reprodução

Após saída de Pedro Leopoldo, cidades mineiras querem sediar fábrica da Heineken

Por meio das redes sociais, prefeitos se ofereceram para levar para os municípios que administram a cervejaria

Por João Henrique do Vale

Prefeitos de cidades do interior de Minas querem sediar a fábrica da Heineken, depois da desistência da cervejaria por Pedro Leopoldo, na Grande BH. Por meio das redes sociais, diversas cidades estão se oferecendo para ter uma planta da empresa, o que pode gerar emprego e renda para a região. 

A cervejaria comunicou a desistência de construir a fábrica em Pedro Leopoldo na segunda-feira. A decisão foi tomada depois de embargos na obra. Ambientalistas são contra a unidade no município, pois o local escolhido ameaçava a área onde foi encontrado o fóssil humano mais antigo das Américas, conhecido como "Luzia". Na decisão, afirmou que vai procurar outra cidade mineira para implantar a planta da empresa. 

A decisão deixou prefeitos animados. Esmeraldas, na Grande BH, utilizou o Instagram para se oferecer a Heineken. Segundo a publicação, a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico cadastrou formalmente o município como um possível destino para receber o empreendimento. “Esmeraldas possui grande extensão territorial e está numa posição geograficamente estratégica e privilegiada em nosso estado, tornando-se atrativa para instalar a empresa”, argumentou. 

Na mesma rede social, o prefeito Luiz Paulo, de Curvelo, na Região Central de Minas, também colocou a cidade a disposição para receber a empresa. “Já fizemos esse desejo chegar em todos os níveis de governo e também a Heineken. Agora, precisamos que os curvelanos se envolvam e mostrem a Heineken o tanto que queremos ela em nossa cidade”, convocou. 

Outra cidade que já comunicou oficialmente a empresa para sediar a planta foi Divinópolis, na Região Centro-Oeste de Minas. 

E não para por aí. Em Pirapora, no Norte de Minas, o prefeito  Alex Costa César (PTB) gravou um vídeo brindando com a cerveja, e compartilhou nas redes sociais (veja abaixo). A cidade sediou uma fábrica da Antártica, na década de 70. Também entraram para a campanha cidades como Itaúna, Passos e Leopoldina.


Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais