Carregando...

Economia

Imagem: Reuters/Caetano Barreira

Botijão de gás tem aumento de 7% para consumidor

Reajuste feito pelas distribuidoras fez com que o produto ficasse mais caro. Aumento médio do botijão foi de R$5,80

Por Estadão Conteúdo

O gás de cozinha está 7% mais caro para o consumidor a partir desta quarta-feira. O aumento aconteceu devido a um reajuste feito pelas distribuidoras, segundo o presidente da Associação Brasileira de Revendedores de GLP (Asmirg), Alexandre Borjalli. O aumento médio do botijão foi de R$5,80, sendo que em alguns estados foi adicionado R$0,30 pela correção do ICMS no mês passado.

De acordo com Borjalli, os motivos para o aumento são desacordos da categoria e a inflação. Ele informou ainda que há rumores no setor que indicam um possível aumento no preço do combustível, que já acumula alta de 38% no ano, por parte Petrobrás. "E há um murmúrio de que a Petrobras vai aumentar também no início do mês", disse.

O aumento do gás de cozinha virou preocupação para o governo de Jair Bolsonaro, que demitiu o ex-presidente da Petrobras Roberto Castello Branco pelos ajustes sucessivos dos combustíveis, inclusive do Gás Liquefeito de Petróleo (GLP). Já o atual presidente da empresa, general Joaquim Silva e Luna, deixou de fazer reajustes mensais. O último aumento foi no início de julho, de 3,5%.

De acordo com dados da Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP), o preço médio do botijão de GLP de 13 Kg entre 22 e 28 de agosto era de R$ 93,65, sendo que em algumas localidades o produto chega a custar R$ 130,00.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais