Carregando...

Economia

Imagem: Reprodução / Freeimages

Como casais podem lidar melhor com seu dinheiro?

5 dicas para um relacionamento saudável

Notícias

Samuel Barbi

Especialista em economia, entra ao ar às segundas-feiras com a coluna MundoZFundos, no RádioCast 98


Poucas coisas podem ser tão desastrosas para um relacionamento quanto as finanças, isso porque o dinheiro é algo muito relevante para a garantir boa qualidade de vida e a realização de sonhos. Quando o assunto é grana, começar ou manter um relacionamento sério com alguém que tenha um perfil muito diferente do seu é um enorme desafio. Os desentendimentos serão comuns e o sentimento de frustração pode, aos poucos, ir superando o amor.

Para evitar que isso ocorra há apenas um caminho: o diálogo franco e totalmente aberto. Caiam os tabus. Falar de dinheiro é essencial, pois ele é o principal meio para que os objetivos da vida sejam atingidos. Para um sucesso conjugal, os planos devem ser construídos a dois, prioritariamente, antes do casamento ou de morar juntos.

Gosto muito de pensar em extremos. Imagine uma pessoa que deseja enriquecer saindo do zero casando-se com outra que não tem mínimas intenções de trabalhar. Quem tem ganas de melhorar de vida precisa fazer consideráveis sacrifícios, deixar de consumir, buscar formas alternativas de renda, dedicar-se a estudo e trabalhos, ter menos tempo disponível. Caso o companheiro não tope esse “pedágio” a ser pago, sentirá frustrado por estar abrindo mão do presente por um futuro pode nem chegar, além de pensar que seu amor não lhe dá a devida atenção. O primeiro, por sua vez, sente-se traído por ter que trazer toda a renda para casa e sofre a cada real gasto pelo outro. Se os planos essenciais de seu companheiro não estiverem alinhados com os seus, ligue o sinal vermelho.

Tenha em mente a lógica do 1 + 1 = 3, comentada pelo famoso Gustavo Cerbasi em seu recomendadíssimo livro: “Casais inteligentes enriquecem juntos”. Uma união não anula a individualidade das pessoas. Isto é, existem os seus objetivos, os do seu parceiro e aqueles que vocês pretendem conquistar juntos. Afogar os desejos de uma das partes é uma bomba-relógio. Quando essa pessoa percebe que se anulou por muitos anos, explode e a separação é quase inevitável.

O companheirismo é essencial para que o casal caminhe conjuntamente para a realização dos objetivos. Ambos devem ser e estar para auxiliar um ao outro nessa jornada. Não há muito espaço para egoísmos. Os principais regimes de casamento deixam isso bastante claro:

1) comunhão universal: compartilham-se todos os bens, antes e depois da união;

2) comunhão parcial: os bens adquiridos após a união são compartilhados. A decisão de lidar com contas bancárias conjuntas ou individuais, pergunta frequente dos casais, nesses casos não tem tanta relevância já que os bens acabarão por se comunicar. O que conta de fato é que as grandes decisões devem ser tomadas em parceria e com apoio e compreensão entre o casal, já as pequenas podem ser decididas a partir de regras pré-definidas entre o par.

Investimento bom não é apenas aquele que te retorna lucro. Investimento bom é aquele que te faz sentir bem, como nos fazem os relacionamentos saudáveis. Para isso não são necessários muitos recursos, mas toque, elogios, disponibilidade de tempo e suporte ao companheiro. Por fim, não abram mão de forma radical de gastos com lazer, esse dinheiro pode fortalecer seu relacionamento e sua felicidade.

5 dicas para um relacionamento saudável

  1. Sonhem juntos e coloquem tudo no papel: analisem se seus objetivos de vida são compatíveis;
  2. Diálogo é essencial: Quebrem o tabu e conversem sobre dinheiro, não deem espaço para egoísmos;
  3. Sejam e estejam um para o outro: Trabalhem juntos, se ajudem, dividam as responsabilidades e tentem não pisar na bola;
  4. Decisões compartilhadas: Tomem juntos todas as grandes decisões e criem regras para as pequenas;
  5. Invista em seu relacionamento: deposite diariamente parcelas de carinho, elogios, tempo juntos e pequenos serviços que deixam seu companheiro feliz. Semanal ou mensalmente, se presenteiem com momentos de lazer para fortalecer o relacionamento.
* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais