Carregando...

Economia

Imagem: Marcello Casal Jr / Agência Brasil

Estado começa a pagar 'Auxílio Emergencial Mineiro' nesta quinta-feira

Benefício de R$600 terá calendário prioritário de pagamento

Por Victor Duarte

O Auxílio Emergencial Mineiro, de R$600, vai começar a ser pago em Minas Gerais a partir desta quinta-feira (14). O recurso destinado a pouco mais de 1 milhão de famílias será repassado em parcela única e contempla os cidadãos mineiros com renda per capita de até R$89, conforme base de dados do Cadastro Único para Programas Sociais (CadÚnico)

O benefício é de fruto de Projeto de Lei de iniciativa da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG). O recurso para o auxílio emergencial virá de um programa de Recuperação Fiscal, também conhecido como Refis. A ideia é oferecer para empresas inadimplentes a possibilidade de regularizar os débitos junto ao estado, mediante descontos ou, até mesmo, isenção de juros.

Ao todo, serão investidos R$650 milhões no custeio da medida assistencial excepcional de enfrentamento às consequências econômicas e sociais da pandemia de covid-19. Terão direito ao auxílio 1,079 milhão de famílias mineiras que estavam inscritas no CadÚnico em 22 de maio de 2021. Dessa forma, não será necessário realizar nenhum pré-cadastro ou preencher qualquer documento para receber o dinheiro.

O Auxílio Emergencial Mineiro será pago exclusivamente em contas-poupança digitais da Caixa Econômica Federal, a conta “Caixa Tem”. Para quem já a possui, o benefício será depositado automaticamente. No entanto, para aqueles que ainda não possuem esta conta na instituição, será aberta uma conta automaticamente, que poderá ser movimentada pelo aplicativo de smartphone “Caixa Tem”. As contas correntes ou poupança convencionais que beneficiários porventura possuam na Caixa não serão utilizadas para crédito do benefício.

Caso o beneficiário não possua celular, pode comparecer a uma agência da Caixa ou a uma Casa Lotérica, portando um documento de identificação com foto, para que consiga fazer o saque. Se o responsável familiar tiver falecido, para que outra pessoa da família movimente a conta será necessária autorização judicial. Da mesma forma, se estiver impossibilitado de sacar o benefício por estar internado ou preso, será necessário providenciar uma procuração pública, autenticada em cartório, para ter acesso ao benefício. Em ambos os casos, o saque só poderá ser feito em uma agência da Caixa.

Para saber se tem direito ao benefício, os interessados devem acessar o endereço www.auxilioemergencialmineiro.mg.gov.br e informar o número do CPF ou do NIS (Número de Inscrição Social), que pode ser consultado no Cartão Cidadão, no Cartão do Programa Bolsa Família ou no site meucadunico.cidadania.gov.br.

Calendário de pagamento

Terão prioridade para receber o auxílio as famílias que não têm o benefício do programa Bolsa Família e as famílias constituídas por mães solteiras e seus filhos. Para este grupo, o dinheiro será depositado no período de 14 a 21 de outubro de 2021. Para as demais famílias, o recurso será depositado de 22 a 29 também deste mês. O recurso será destinado ao Responsável Familiar (RF), que é a pessoa que respondeu à entrevista do CadÚnico.

Confira o calendário completo:


Pagamento prioritário:

- Janeiro e Fevereiro - 14/10

- Março e Abril - 15/10

- Maio e Junho - 18/10

- Julho e Agosto - 19/10

- Setembro e Outubro - 20/10

- Novembro e Dezembro - 21/10


Pagamento não prioritário:

- Janeiro e Fevereiro - 22/10

- Março e Abril - 25/10

- Maio e Junho - 26/10

- Julho e Agosto - 27/10

- Setembro e Outubro - 28/10

- Novembro e Dezembro - 29/10

Com informações de Agência Minas

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais