Carregando...

Economia

Imagem: Divulgação

Quanto preciso investir por mês para me aposentar?

Descubra com uma calculadora gratuita!

Notícias

Samuel Barbi

Especialista em economia, entra ao ar às segundas-feiras com a coluna MundoZFundos, no RádioCast 98


Sabe quanto dinheiro precisa juntar por mês para se aposentar com dignidade? Vou mostrar uma forma simples de fazer essas contas e começar o quanto antes. Leia até o fim para entender as enormes diferenças que a educação financeira pode fazer em termos de tempo e quantidade de dinheiro a se investir para atingir esse objetivo de vida.

Não importa seu ano de nascimento ou geração, ser jovem é uma grande vantagem em relação ao custo de vida. Em geral, é uma fase de saúde, energia, vigor e menos responsabilidades. Quando transitamos para a fase adulta enxergamos uma mudança nessa situação. Formam-se famílias, seja com companheiros, filhos ou animais de estimação e as pressões aumentam consideravelmente. Na terceira idade, por mais que a expectativa e qualidade de vida estejam avançando, é natural desejar desacelerar. Poder fazer isso com tranquilidade, atualmente, é um privilégio de poucos, segundo dados do IBGE apenas 1% dos brasileiros conseguem se financiar na aposentadoria. Para planejar esse futuro é essencial responder seis perguntas:

  1. Quantos anos você tem?
  2. Com quantos anos quer aposentar?
  3. Qual é a sua renda atual?
  4. Quanto dinheiro você tem hoje?
  5. Qual a renda você quer ter na sua aposentadoria?
  6. Qual é o seu perfil de investidor?


As perguntas 1 e 2 são importantes para saber em quanto tempo você precisa acumular recursos para a sua aposentadoria. Quanto mais tempo, menos dinheiro será necessário juntar, por isso é bom começar desde muito cedo.

Sua renda atual e o dinheiro que já acumulou até aqui também são fatores muito importantes (perguntas 3 e 4). Se você já tem muitos recursos, os juros compostos de investimentos bem feitos podem ajudar a ter que guardar menos dinheiro ao longo do trajeto. Além disso, também é da sua renda atual que vão sair os investimentos para atingir sua renda esperada na aposentadoria (pergunta 5).

Então vem o fator mais relevante (pergunta 6): qual o seu perfil de investidor?

·        Conservador: “Só aplico em renda fixa, não aceito pensar em perder dinheiro.”

O investidor conservador foca na segurança, ou seja, não quer perder dinheiro em nenhuma situação. Pessoas com esse perfil buscam investimentos com baixo risco e que garantam a preservação do patrimônio.

·        Moderado: “Tenho coragem para realizar investimentos de renda variável, mas só com uma parte do meu dinheiro.”

Esse perfil zela por segurança, mas tem consciência de que, às vezes, terá que abrir mão dessa sensação de conforto para ganhar mais.

·        Arrojado: “Renda variável é meu foco, variações em meu patrimônio não me assustam.”

O perfil arrojado não é tão afetado pelas perdas quanto o conservador. Pelo contrário, ele sabe que para ganhar mais é preciso se arriscar mais e acredita que os ganhos no futuro vão compensar.

Atualmente, um investidor conservador tem conseguido uma rentabilidade de aproximadamente 0,3% ao mês, o moderado de 0,5% e o arrojado, mesmo que enfrentando consideráveis riscos, pode estimar uma rentabilidade de 1% ao mês. Nesse sentido, vamos considerar as seguintes condições:

  • Contribuições realizadas ao longo de 30 anos para se aposentar;
  • Iniciando o planejamento com zero reais, ou seja, nenhum dinheiro no bolso;
  • Sua renda atual e a renda esperada para a aposentadoria sejam iguais.

Sendo assim, nas simulações realizadas de acordo com as condições colocadas, independentemente do quanto se ganha por mês, o investidor conservador precisaria economizar 52% de seu salário, o moderado 20% e o arrojado apenas 3%! Imagine a enorme diferença de esforços dessas pessoas para atingir o mesmo resultado final. Isso nos ensina grandes lições, mas vou me concentrar em apenas uma delas: não existe investimento melhor que se educar financeiramente.

Clique aqui e faça os seus próprios cálculos na planilha da aposentadoria digna.



* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais