Carregando...

Economia

Redução no ICMS dos combustíveis começa a ser discutida em Minas

Governador Romeu Zema (Novo) criou, nesta quarta-feira, um grupo de trabalho para elaborar estudos e propor normas para a redução do ICMS

Por João Henrique do Vale

As alternativas para a diminuição do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) nas operações internas com combustíveis começam a ser discutidas pelo Governo de Minas. O governador Romeu Zema (Novo) criou, nesta quarta-feira, um grupo de trabalho para estudar e propor normas para a redução. Esse foi um compromisso firmado com os transportadores de combustíveis que fizeram manifestação na última semana na Grande BH. 

O grupo vai contar com representantes das entidades ligadas à cadeia do combustível e de órgãos públicos. O objetivo será a busca de solução para o preço do combustível. "Reduzir impostos é um desejo e um compromisso meu. Tão logo a situação fiscal do Estado e as limitações legais trazidas por ela nos permitam, vamos colocar isso em prática. Até lá, temos de construir alternativas e vamos buscá-las em conjunto", explicou.

O prazo para a conclusão dos estudos é de 30 dias, podendo ser prorrogado por igual período por ato do secretário de Estado de Governo.

Paralisação 

O grupo de trabalho foi montado depois da greve dos caminhoneiros transportadores de combustível. Na última semana, a categoria fez uma paralisação solicitando redução do ICMS que incide sobre o preço do diesel de 15% para 12%. O protesto foi suspenso após o compromisso do Governo de Minas de criar o grupo de trabalho com objetivo de discutir o assunto. 

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais