Economia

  1. Notícias
  2. Economia
  3. Tanqueiros de Minas Gerais decidem entrar em estado de greve
Imagem: Petrobras / Divulgação

Tanqueiros de Minas Gerais decidem entrar em estado de greve

Profissionais podem parar de rodar a qualquer momento, segundo presidente do sindicato


Por Marcello Oliveira

Os tanqueiros de Minas Gerais decidiram entrar em estado de greve nesta segunda-feira (07) por falta de ações concretas por parte do Governo Federal e da Petrobras para reduzir o preço do diesel. A informação foi confirmada pelo presidente do Sindicato das Empresas Transportadoras de Combustível e Derivados de Petróleo de Minas Gerais (Sindtanque-MG), Irani Gomes, em entrevista por telefone à Rede 98. “A qualquer momento podemos parar, já estamos em estado de greve”, alertou o sindicalista. 

A categoria chegou a se reunir na semana passada no Ministério de Minas e Energia, em Brasília, para discutir a situação. O mesmo foi feito com a Petrobras, tentando discutir a política de reajustes dos preços, mas nada ficou definido. 

Na última semana, a categoria se reuniu em Brasília para tratar da redução dos preços. Na terça-feira (01), os dirigentes estiveram no Ministério de Minas e Energia, onde representantes da pasta se comprometeram a ajudar o setor. O Sindtanque-MG diz que ainda tentou uma reunião com a presidência da Petrobras para debater a atual política de aumentos.

Além da pauta federal, os trabalhadores querem a redução do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) do diesel em Minas, dos atuais 14% para, ao menos, 12%, percentual que vigorava até dezembro de 2010.

Segundo o líder da categoria em Minas, ainda não há data certa para que os caminhões tanque parem. “Não avisamos quando vamos parar, mas isso pode acontecer a qualquer momento”, afirmou o presidente do Sinditanque-MG. 

Ainda não há registro de desabastecimento em postos de combustível em Minas Gerais. 


Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais