Educação

  1. Notícias
  2. Educação
  3. Aulas não serão suspensas em casos isolados de Covid-19 na rede estadual
Imagem: Divulgação / SES-MG

Aulas não serão suspensas em casos isolados de Covid-19 na rede estadual

Novo protocolo para retorno presencial nas escolas foi divulgado pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG)


Por Victor Duarte

Um novo protocolo sanitário de retorno às aulas presenciais será adotado na Rede Estadual de ensino. A medida foi anunciada nesta sexta-feira (28) pela Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES-MG). As aulas começam no próximo dia 7 de fevereiro

Com as novas regras, não haverá mais suspensão de aulas de turmas caso algum aluno teste positivo para a Covid-19. O estudante que testar positivo será afastado. As aulas da turma só serão suspensas caso 30% dos alunos testem positivo para a doença. 

O novo protocolo também revogou o escalonamento na entrada e saída dos alunos, mas mantém a recomendação de controle do fluxo para evitar aglomerações na entrada e saída dos turnos de aula. O documento ressalta a importância de medidas sanitárias, como o uso universal e correto de máscaras (para alunos com idade superior a 2 anos) cobrindo boca e nariz, lavagem frequente das mãos e distanciamento entre alunos, professores, funcionários e frequentadores das escolas de Minas Gerais, independentemente do estado de vacinação.

De acordo com a SES-MG, o novo protocolo frisa que a imunização deve ser incentivada e encorajada, já que se trata da principal estratégia de prevenção de saúde pública para o combate à pandemia de covid-19.

“A escola tem papel fundamental na divulgação de informações corretas sobre a segurança das vacinas e na estimulação da vacinação entre professores, funcionários, família e alunos elegíveis, fomentando a confiança nas vacinas e na divulgação de medidas de prevenção da COVID-19”, destaca a subsecretária de Vigilância em Saúde da SES-MG, Janaína Passos.

O novo protocolo inclui a orientação para que os gestores das unidades escolares solicitem a apresentação do cartão de vacina a todos os pais e responsáveis com a finalidade de promover, junto à Atenção Primária à Saúde (APS), medidas informativas e educativas de prevenção de doenças imunopreviníveis. Essa ação não está condicionada ao impedimento ao acesso ou a frequência dos alunos à escola.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais