Carregando...

Meio ambiente

Imagem: Corpo de Bombeiros / Divulgação

Responsáveis por rompimento de barragem em Itabirito podem ir a júri popular

Ministério Público de Minas Gerais quer que responsáveis pela barragem de rejeitos da Herculano Mineração respondam por homicídio qualificado

Por João Henrique do Vale

Os responsáveis pela barragem da Herculano Mineração, que se rompeu em Itabirito, na Região Central de Minas Gerais, podem ir a júri popular. O pedido foi feito pelo Ministério Público Estadual (MPMG) e está sendo analisado pela Justiça. 

A tragédia aconteceu em setembro de 2014. Três funcionários da mineradora morreram. O rompimento também provocou graves danos ambientais na região. 

Os promotores querem que os proprietários da empresa, bem como auditores e funcionários responsáveis pela barragem de rejeitos, sejam levados a júri popular. Os promotores entendem que há elementos de prova suficientes para que os denunciados sejam julgados pelo Tribunal do Júri.

Segundo o MPMG, o fato decorreu de irregularidades na gestão ambiental da Herculano e da disposição ilegal de rejeitos em local que deveria estar desativado. Com essa ruptura, toneladas de rejeitos foram carreados, o que gerou o rompimento da Barragem B2 e o galgamento da Barragem B3, chegando a atingir o Ribeirão do Silva, resultando, segundo a instituição, em imenso dano ambiental e na morte de três trabalhadores.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais