Mercado Automotivo

  1. Notícias
  2. Mercado Automotivo
  3. Audi anuncia retorno de produção no Brasil com modelo inédito
Imagem: Audi/Divulgação

Audi anuncia retorno de produção no Brasil com modelo inédito

Anúncio foi feito pelo governador do Paraná e pelo presidente da Audi; marca alemã fará duas versões do SUV Q3


Por Marcello Oliveira

A Audi anunciou nesta terça-feira (14) que irá reativar a linha de produção no Brasil. A linha da Audi em São José dos Pinhais, na Grande Curitiba, está desativada desde que a montadora alemã decidiu colocar fim à produção nacional do A3, em dezembro de 2020, por causa do não pagamento de R$ 289 milhões por parte do Governo Federal referente à tributação adicional recolhida da importação de veículos de países fora do Mercosul com sobretaxa de 30% quando o programa Inovar Auto começou a valer no Brasil, em 2012. O Governo havia prometido devolver esse montante às montadoras, que inclui também a BMW e Mercedes-Benz.

O anúncio do retorno da produção nacional foi feito pelo presidente da Audi do Brasil, Johannes Roscheck junto ao governador do Paraná, Ratinho Júnior. Na planta brasileira, a Audi consegue montar até quatro mil unidades por ano. “Em meados de 2022 vamos voltar a montar dois modelos no Brasil, inclusive uma versão inédita”, disse o presidente da Audi. Os modelos que serão feitos no Brasil são os SUVs Q3 e Q3 Sportback (SUV Coupé), os dois com motor 2.0 TFSI de 220 cv e 35,7 kgfm. A atual geração do Q3 já era oferecida no mercado brasileiro, mas com motor 1.4 TFSI de 150 cv e importado da Hungria. Os modelos que serão montados no Paraná virão, também, com câmbio de dupla embreagem S-tronic de sete velocidades.

 Terceira temporada no Brasil

Essa é a terceira temporada da Audi no Brasil. A marca alemã chegou ao país em 1993, como uma importadora, pelas mãos de Ayrton Senna. Em 1999 iniciou a produção do modelo A3 em São José dos Pinhais, na mesma fábrica onde a Volkswagen já produzia o Golf. A produção do A3 durou até 2006, quando a Audi encerrou as atividades na fábrica. Em 2015, a marca decidiu retomar a produção na mesma fábrica para fazer o A3 sedã 1.4 TFSI e, posteriormente o Q3, encerrando novamente a produção em dezembro do ano passado. 

Pedido de Dilma

O segundo retorno da Audi ao Brasil foi um pedido direto da ex-presidente Dilma ao então presidenteo da Audi, Leandro Radomile. Durante uma visita ao estande da marca no Salão do Automóvel de São Paulo, em 2012, Dilma apontou o dedo no nariz de Radomile, como conta o ex assessor de imprensa da marca, Charles Marzanasco, em um artigo publicado na Quatro Rodas, e disse: “vocês precisam fabricar no Brasil”. No dia seguinte a diretoria da marca no Brasil almoçou com a cúpula alemã da montadora para expor a necessidade de voltar a fabricar no Brasil. Mas a decisão naquele ano já estava tomada: a Audi não voltaria a produzir no Brasil e a notícia foi destaque no jornal Folha de S. Paulo no mesmo dia da abertura do salão visitado por Dilma. Aquilo não repercutiu bem e a marca reviu seus planos, voltando a abrir a fábrica para produção de carros em 2015. 

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais