Mercado Automotivo

  1. Notícias
  2. Mercado Automotivo
  3. Toyota paralisa produção em fábricas após suposto ataque cibernético da Rússia
Imagem: Toyota/Divulgação

Toyota paralisa produção em fábricas após suposto ataque cibernético da Rússia

Primeiro-ministro do Japão disse que fará investigação completa para confirmar a participação da Rússia no ataque após país anunciar apoio à Ucrânia


Por Marcello Oliveira

A montadora Toyota anunciou que vai paralisar as operações de todas as suas fábricas no Japão por tempo indeterminado a partir desta terça-feira (01) por suspeita de ataque cibernético em um grande fornecedor, segundo informações do jornal japonês Nikkei.

O problema detectado seria no sistema de gerenciamento de fornecimento de peças, que foi interrompido por causa do suposto ataque.

O primeiro-ministro do Japão, Fumio Kishida, disse para a imprensa local que o governo vai investigar se a Rússia está envolvida no ataque. Kishida disse também que neste momento é difícil dizer se o ocorrido tem relação ver com a Rússia sem antes fazer uma investigação completa.

O Japão foi um dos países que anunciaram sanções à Rússia e ajuda financeira à Ucrânia.

O fornecedor da Toyota que teria sofrido o ataque é a Kojima Industries, que fabrica peças de plástico e componentes eletrônicos, um dos principais parceiros da montadora japonesa na produção de veículos. O site oficial da Kojima também está fora do ar.

Um funcionário da empresa que não quis se identificar confirmou aos jornalistas japoneses que a companhia foi atingida por algum tipo de ataque cibernético, mas que ainda estão confirmando os danos e tentando resolver a situação o mais rápido possível para retomar o sistema de produção da Toyota.

A montadora não sabe quando vai retomar as linhas de montagem, mas fará uma análise da situação até quarta-feira (02). O fechamento de todas as fábricas japonesas deve afetar a produção de cerca de 10 mil veículos, o que representa cerca de 5% da operação mensal da Toyota no Japão.

Segundo a imprensa japonesa, a Toyota não quis comentar o assunto.

Ataque após Japão declarar apoio à Ucrânia

O ataque ocorre logo depois de o primeiro-ministro japonês ter anunciado, no domingo (27), que o Japão se juntaria aos Estados Unidos e outros países para impedir o acesso de alguns bancos russos ao sistema de pagamento internacional Swift.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais