Nacional

  1. Notícias
  2. Nacional
  3. Corpo de Elza Soares é velado no Theatro Municipal do Rio de Janeiro
Imagem: RICARDO MORAES

Corpo de Elza Soares é velado no Theatro Municipal do Rio de Janeiro

A tarde, está previsto um cortejo até o Cemitério Jardim da Saudade, na Zona Oeste da Cidade. O trajeto será feito em carro aberto do Corpo de Bombeiros


Por Da redação

Está sendo velado, no Theatro Municipal do Rio de Janeiro, no Centro da cidade, o corpo de Elza Soares, que morreu aos 91 anos nessa quinta-feira. A cerimônia teve início às 8h, apenas para familiares e amigos. Às 10h, será aberto ao público. 

A tarde, está previsto um cortejo até o Cemitério Jardim da Saudade, na Zona Oeste da Cidade. O trajeto será feito em carro aberto do Corpo de Bombeiros

A cantora Elza Soares morreu na tarde dessa quinta-feira. A cantora estava em casa, no Rio de Janeiro.

Elza foi casada por 16 anos com o jogador de futebol Garrincha, que por coincidência também morreu em um 20 de janeiro, em 1983.

Nascida no subúrbio do Rio de Janeiro em 23 de junho de 1930. Em 1953 ingressou na vida artística ao fazer o seu primeiro teste na Rádio Tupi, no programa de calouros Ary Barroso, tendo ficado em primeiro lugar.

Em 1959 foi contratada para trabalhar na Rádio Vera Cruz. Em 1960, atuou no Festival Nacional da Bossa Nova e dois anos mais tarde, Elza foi a representante do Brasil na Copa do mundo no Chile, na ocasião em que se envolveu com Mané Garrincha.

Em 2000, a emissora BBC, em Londres, deu à Elza o título de A Melhor Cantora do Universo. Elza foi mãe pela primeira vez aos 13 anos de idade, fruto de um casamento arranjado pelo pai quando ela tinha apenas 12 anos de idade. A cantora ficou viúva aos 21 anos. 

Homenagens 

A Mocidade Independente de Padre Miguel, escola de samba de coração da cantora, anunciou luto de três dias. “Em nome do presidente Flávio Santos e do vice-presidente Luiz Claudio Ribeiro, a Mocidade Independente de Padre Miguel, profundamente consternada, anuncia luto de 3 dias em virtude do falecimento da nossa grande eterna deusa, Elza Soares. O ensaio do próximo sábado está cancelado”, anunciou em nota oficial. A Mocidade chegou a homenagear Elza em seu samba enredo no carnaval de 2020.

A cantora Maria Rita chamou a morte de Elza de “perda facilmente estimável”. “Uma perda facilmente estimável: descansa uma das maiores do nosso país, representante da resistência e resiliência de seu povo. Dona Elza, missão cumprida! E agora começa a nossa missão: celebrá-la sempre! Que seja recebida em festa, essa incrível mulher de Luz…!”.

A sambista Leci Brandão afirmou que Elza é uma referência como artista e mulher. “Quanta tristeza! A nossa DIVA Elza Soares fez sua passagem hoje. A Voz do Milênio, Elza é uma referência de mulher, artista e ser humano. Elza é eterna! Eu agradeço por sua passagem iluminada nesse mundo. Que Olorum a receba em festa...”.

Já Caetano Veloso chamou Elza de “uma concentração extraordinária de energia e talento no organismo da cultura brasileira”. Gal Costa postou o trecho de um show onde ela e Elza dividiram o palco e cantaram abraçadas. O rapper Mano Brown disse: “A voz do milênio, vá em paz Elza Soares”.

Também rapper, Emicida agradeceu a Elza por sua contribuição neste mundo e postou uma foto sua com a cantora. “Obrigado por ser imensa. E através da sua imensidão ensinar que é sempre tempo de brilhar! Obrigado pelo respeito, carinho e risadas. Cada encontro foi único. Que a terra lhe seja leve Elza Soares. Que o universo receba com luz e festa a voz do milênio!”, disse.

O músico Lobão, que conheceu Elza ainda na década de 1980 e sempre mostrou carinho, admiração e amizade pela cantora em seus livros e entrevistas, também se manifestou nas redes sociais. “Acabo de receber uma notícia simplesmente devastadora: minha madrinha, minha amiga, uma das maiores cantoras do mundo, Elza Soares nos deixou hoje”.

A atriz Taís Araújo, que interpretou Elza no cinema, também se manifestou. “Dura na queda, nos ensinou a levantar a cabeça a cada tombo e depois seguir”, disse.

O Flamengo, clube de coração de Elza, também lamentou a morte da cantora nas redes sociais. O clube, em suas condolências, lembrou a coincidência nas datas da morte de Elza e Garrincha. “O Clube de Regatas do Flamengo lamenta profundamente a morte da magnífica cantora Elza Soares. Rubro-negra de coração, ela nos deixa no mesmo dia em que o craque Garrincha, seu grande amor, se foi há 39 anos”.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais