Carregando...

Nacional

Imagem: Marcelo Camargo/Agência Brasil

Gasolina tem novo aumento no Brasil, mas segue vantajosa em relação ao etanol

Levantamento foi feito pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP) na última semana

Por Carol Torres

O preço médio da gasolina teve novo aumento no Brasil, segundo levantamento divulgado, nesta terça-feira, pela Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). O valor registrado entre cinco e 11 de setembro foi de R$ 6,059 por litro de gasolina, uma alta de 0,86% em relação à semana anterior, quando o preço médio estava em R$ 6,007 por litro. Este é o sexto aumento do preço médio da gasolina no país. 

Ao todo, 4.434 postos foram pesquisados pela ANP. O preço máximo chegou a R$ 7,185 o litro enquanto o mínimo foi de R$ 5,15.

Minas Gerais 

Em Minas Gerais, foram pesquisados 459 postos de combustíveis. O preço médio da gasolina ficou em R$ 6,304 por litro. O valor mínimo foi de R$ 5,959 e o máximo de R$ 6,799. 

Em Belo Horizonte, o preço médio ficou em R$ 6,170 nos 39 postos pesquisados. O preço máximo encontrado foi de R$ 6,299 e o mínimo de R$ 6,040

Etanol 

A Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis também levantou o preço do etanol em 3974 postos de combustíveis. O preço médio registrado foi de R$ 4,653 o litro. O preço máximo encontrado foi R$ 6,999 e o mínimo R$ 3,899. 

Gasolina mais competitiva 

A pesquisa mostra que a gasolina foi mais competitiva que o etanol em todos os estados na semana passada (5 a 11 de setembro). Os critérios consideram que o etanol de cana ou de milho, por ter menor poder calorífico, tenha um preço limite de 70% do derivado de petróleo nos postos para ser considerado vantajoso.

Na média dos postos pesquisados no País, o etanol está com paridade de 76,79% ante a gasolina.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais