Nacional

  1. Notícias
  2. Nacional
  3. Mãe acusa Papai Noel de discriminação após filhos pedirem presentes caros
Imagem: Reprodução da internet

Mãe acusa Papai Noel de discriminação após filhos pedirem presentes caros

Uma das crianças pediu um celular e o homem disse para ela "esquecer isso"; mãe foi questionada por Papai Noel se ela não tinha TV em casa ao saber que ela tinha quatro filhos


Por Marcello Oliveira

O que era para ser um simples passeio no shopping com a família se tornou uma frustração para a autônoma Tamires Silva de Oliveira, de 29 anos. A mulher levou os filhos para verem o Papai Noel no Shopping Plaza Sul, em São Paulo, na última sexta-feira (03), mas o que se viu foi um ataque de sinceridade exacerbada por parte do bom velhinho. A atitude do ator que interpreta a figura natalina levou a mãe a acusá-lo de discriminação e abrir um processo contra o shopping.

Segundo a autônoma, seu filho Cauã,de seis anos,disse ao homem que queria um skate elétrico de presente de Natal. "Foi quando o Papai Noel disse de forma muito arrogante que aquele presente não condizia com a realidade dele".

O relato foi publicado nas redes sociais de Tamires, que recebeu bastante apoio, assim como mensagens de indignação.

Segundo ela, o Papai Noel ainda perguntou para umas das crianças quanto o pai dela ganha por mês. "Ele, na inocência, respondeu R$ 100."

Em seguida, Luan, de 12 anos, o filho mais velho, disse que queria um celular e Papai Noel teria respondido: "Esquece!", segundo a mãe. "Na hora eu comecei a passar mal e só pensava em sair dali", disse Tamires. "Estou sem dormir há dias."

Piada com a quantidade de filhos

Ainda no meio do papo, a autônoma disse que o Papai Noel ainda lhe perguntou se as quatro crianças eram seus filhos e se ela não tinha televisão em casa.

A mãe disse que as crianças ainda acreditam em Papai Noel e quer evitar desfazer a fantasia com medo de que os filhos digam algo na escola que estrague o Natal de outras crianças. "Eles acharam mesmo que o pedido seria realizado." Tamires contou conta que a família costumava frequentar o shopping por ser perto de onde moram, no bairro da Saúde, onde seu marido trabalha como porteiro. "Nos organizamos para dar um celular de presente para o mais velho e uma bicicleta para o de 10 anos, mas não vamos conseguir dar o skate para o menor", diz a mãe. Neste ano, a brincadeira será esconder os presentes pela casa na véspera de Natal. 

 A família contratou um advogado e pretende acionar o shopping Plaza Sul na Justiça.

O shopping Plaza Sul afirmou que lamenta o ocorrido e que o profissional já foi substituído. "A atitude do ator contratado por empresa terceirizada está completamente equivocada e não condiz de forma nenhuma com as orientações passadas pelo shopping", informou em nota.

O ajudante de Papai Noel, que não quis se identificar, disse não ter percebido qualquer mal-estar na ocasião, e que só ouviu uma das crianças pedir um PlayStation após ter sido questionada sobre o que queria de presente de Natal.

O Papai Noel que atendia as crianças na tarde desta segunda-feira (06), que substituiu o Papai Noel “sincero”  no shopping defendeu o colega e disse que a figura é alvo de ataques nesta época do ano.

 

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais