Carregando...

Polícia

Imagem: Reprodução / Redes Sociais

Caso Bruno: policial aposentado é condenado a 22 anos, mas segue solto

Policial civil aposentado José Lauriano de Assis Filho, o Zezé, foi condenado pelo homicídio e sequestro de Eliza Samúdio

Por Carol Torres e João Henrique do Vale

O policial civil aposentado José Lauriano de Assis Filho, o Zezé, foi condenado, na noite de ontem, a 22 anos de prisão por homicídio de Eliza Samúdio e pelo sequestro do filho dela com o goleiro Bruno

O júri teve 13 horas de duração e aconteceu no Fórum de Contagem, na Região Metropolitana de Belo Horizonte

Onze testemunhas foram ouvidas, incluindo o goleiro Bruno Fernandes e Luiz Henrique Ferreira Romão, o Macarrão, que participaram por videoconferência.

De acordo com a denúncia do Ministério Público de Minas Gerais foi Zezé, policial já aposentado, quem apresentou Luiz Henrique Romão, o Macarrão, e o goleiro Bruno ao ex-policial Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, apontado como o executor da ex-modelo. Na quebra de sigilo telefônico dos envolvidos no crime constam várias ligações entre Zezé, Macarrão, Bola e o primo de Bruno, que era menor na época do crime.

Apesar da condenação, o juiz do caso deu a José Lauriano o direito de recorrer em liberdade.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais