Polícia

  1. Notícias
  2. Polícia
  3. PM vai tentar impedir encontro de torcidas no clássico entre Atlético e Cruzeiro
Imagem: Déborah Lima / Rede 98

PM vai tentar impedir encontro de torcidas no clássico entre Atlético e Cruzeiro

Polícia informou que vai reforçar segurança nos arredores do Mineirão e incluir blitz da Lei Seca em toda cidade


Por Déborah Lima

Belo Horizonte recebe, neste sábado (2), o primeiro clássico com torcida dividida dos últimos cinco anos. 

A Polícia Militar preparou um esquema de segurança especial para a final entre Atlético e Cruzeiro, válida pelo Campeonato Mineiro.

Em coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira (1º), a polícia comparou o policiamento com os dias de Carnaval na cidade. Serão quase 1.500 policiais empenhados diretamente para o jogo.

Nos arredores e dentro do Mineirão haverá policiais do Batalhão de Choque preparados para tentar impedir que cruzeirenses e atleticanos se encontrem.

“As pessoas perguntam: as torcidas estão banidas? As torcidas organizadas estão banidas do estádio, e não da cidade como um todo. E não o torcedor”, afirmou o tenente coronel Flávio Santiago.

De acordo com a PM, também haverá vistoria antibomba e monitoramento da inteligência por meio de câmeras.

Em outros pontos da cidade, a polícia afirma que monitora mapas de circulação das torcidas para reforçar o policiamento.

Trânsito

A polícia combinou com representantes das torcidas e pede que os visitantes respeitem entradas diferentes: a torcida do Atlético chega pela Antônio Carlos, depois Abraão Caram. Já a torcida do Cruzeiro chega pela Carlos Luz e depois pela Avenida C.

O Batalhão de Trânsito informou que haverá policiais em motocicletas para combater cambistas e flanelinhas na Região da Pampulha. A Guarda Municipal fará a proteção das estações do Move, por onde diversos torcedores devem passar. 

Por toda cidade a polícia ainda afirma que haverá blitz da Lei Seca.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais