Carregando...

Política

Imagem: Alan Santos/PR

Anvisa recomenda quarentena de comitiva de Bolsonaro após casos de Covid-19

O ministro da saúde, Marcelo Queiroga, e outro membro da comitiva foram diagnosticados com a doença

Por Da redação

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recomendou ao governo que autoridades que tiveram contato em Nova York com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, fiquem em isolamento por 14 dias assim que retornarem ao Brasil. A recomendação também é válida para o presidente Jair Bolsonaro que, junto à sua comitiva, desembarcou no Aeroporto Juscelino Kubitschek, em Brasília, na manhã desta quarta-feira. Do terminal, o presidente seguiu para o Palácio da Alvorada.

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, foi diagnosticado com Covid-19 e permanecerá em quarentena, por 14 dias, em Nova York, nos Estados Unidos. A informação foi confirmada, nessa terça-feira, pelo Ministério da Saúde. 

Por causa do teste positivo do ministro, a diplomacia brasileira decidiu suspender a presença de diplomatas nas reuniões previstas para ocorrer nesta quarta-feira, na Assembleia Geral da Nações Unidas. Esse é o segundo caso de um infectado por coronavírus na comitiva que acompanha o presidente Jair Bolsonaro nos Estados Unidos.

Queiroga esteve com o presidente no plenário da Organização das Nações Unidas nessa quarta-feira, o que deve despertar reação internacional para rastrear os contatos do ministro e identificar possíveis focos de transmissão.

Além disso, Queiroga também encontrou o primeiro-ministro do Reino Unido, Boris Johnson, em reunião bilateral na segunda-feira, um dia antes do exame positivo de covid-19. Na terça, Johnson se encontrou com o presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, na Casa Branca. O britânico e o americano estavam usando máscaras.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais