Carregando...

Política

Imagem: Divulgação/TCE

Após renunciar à presidência do TCE, Dr. Viana sinaliza que deve continuar como conselheiro

Depois de comunicar saída do cargo de presidente, ele havia praticamente confirmado que poderia se aposentar, ainda, do cargo de conselheiro

Notícias

Lucas Ragazzi

Jornalista dos programas Central 98 e 98 Talks, especialista em política


O conselheiro Dr. Viana, que renunciou à presidência do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MG) nesta segunda-feira (2), deu sinais, nos últimos dias, de que pode continuar como conselheiro.

Depois de comunicar aos colegas que iria deixar a presidência do TCE por motivos pessoais, Dr. Viana havia praticamente confirmado que, após eleição do novo presidente da Corte, poderia se aposentar, ainda, do cargo de conselheiro.

Em conversas recentes, no entanto, Viana afirmou que tem se recuperado de problemas de saúde e está bem. A fala foi vista dentro do TCE como um sinal de que ele deve continuar no cargo.

A propósito, o conselheiro Gilberto Diniz assumiu interinamente a Presidência até esta quarta-feira (04), quando será realizada sessão extraordinária do Tribunal Pleno, às 10h, para a eleição do novo presidente. O favorito para assumir o posto é o conselheiro Mauri Torres, que foi presidente do TCE entre 2019 e 2021, antes de Viana.

Ainda neste ano, a Assembleia Legislativa deve indicar um deputado para assumir cadeira no TCE, após aposentadoria do conselheiro Sebastião Helvécio, em novembro. Os mais cotados são Alencar da Silveira Jr (PDT) e Sávio Souza Cruz (MDB). O deputado Duarte Bechir (PSD) corre por fora.


* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais