Carregando...

Política

Imagem: Reprodução

Após reportagem, hospital de Divinópolis busca vans abandonadas em Contagem; vereadores questionam

Nesta sexta-feira (20), a Rede 98 publica a segunda parte da apuração sobre o caso, e, às 10h, no Central 98, entrevista um deputado federal que pode estar envolvido na negociação

Notícias

Lucas Ragazzi

Jornalista dos programas Central 98 e 98 Talks, especialista em política


Vereadores da Câmara Municipal de Divinópolis visitaram, na manhã desta quinta-feira (19), o Hospital São João de Deus, proprietário das três vans que estavam abandonadas em um lote no bairro Eldorado, em Contagem, como reportagem da Rede 98 denunciou na última terça-feira (17).

Os parlamentares questionaram a direção do Complexo de Saúde sobre a compra das vans, em suposta parceria com a Associação dos Diabéticos de Contagem, e por que os veículos estavam abandonados em Contagem. 

Na noite do último sábado (14), as vans foram retiradas do lote e encaminhadas de volta ao hospital, em Divinópolis. A reportagem questionou a assessoria sobre a presença dos veículos no local na sexta-feira (13). Em nota divulgada na terça, o hospital confirmou que buscou as vans após ser contatado pela reportagem. 

 "Visualizei indicativos de irregularidade que precisam ser fiscalizados mais a fundo. Se estava tudo certo com a cessão das vans, porque foram recolhidas? Com que recurso foram compradas? Qual o motivo da escolha da associação de contagem? O que será feito das vans agora e ao final do contrato? Essas perguntas e outras mais devem ser respondidas em requerimento que envio hoje. Nos próximos dias continuaremos a fiscalização", afirmou a vereadora Lohanna França (Cidadania), que participou da visita.

As vans, em ótimas condições, foram compradas em julho de 2020 e emplacadas em outubro do ano passado. Como mostrou a reportagem de terça-feira, elas estavam abandonadas em um lote cujo proprietário, segundo documentos da Prefeitura de Contagem, faleceu em 2008. Em nota, o hospital afirmou que os veículos foram comprados em parceria com a associação privada, mas se recusou a fornecer o documento por conta do suposto sigilo imposto pela Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD). 

O presidente da Câmara de Divinópolis, Eduardo Print (PSDB), ressaltou que a utilização de recursos por parte do hospital São João de Deus é de interesse público. "Desde que recebemos a notícia de que havia essas vans em nome da fundação Geraldo Correa praticamente sucateadas, fomos imediatamente em busca de resposta. O São João de Deus é o único hospital com atendimento SUS na região, e a maneira como são investidos os recursos na unidade são de interesse público. A nossa intenção não é manchar a imagem do Hospital, muito pelo contrário: é esclarecer os fatos para os usuários da unidade e, quem sabe, para o próprio hospital que pode ter sido vítima de um contrato mal feito e mal intencionado", disse o parlamentar, que também acompanhou os trabalhos no local. O vereador Zé Braz (PV) foi outro que participou da visita.

Nesta sexta-feira (20), a Rede 98 publica a segunda parte da apuração sobre o caso, e, às 10h, no Central 98, entrevista um deputado federal que pode estar envolvido na compra das vans. 

* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais