Política

  1. Notícias
  2. Política
  3. Bolsonaro diz que ajudará brasileiros que queiram deixar a Ucrânia
Imagem: Embaixada do Brasil em Kiev / Divulgação

Bolsonaro diz que ajudará brasileiros que queiram deixar a Ucrânia

Presidente não comentou a invasão da Rússia em território ucraniano, mas disse que todos os brasileiros que estiverem no país, devem se comunicar com a embaixada em Kiev


Por Marcello Oliveira

Em sua primeira manifestação pública sobre a invasão da Ucrânia pela Rússia, o presidente Jair Bolsonaro evitou citar o conflito e, no Twitter, disse que está "totalmente empenhado no esforço de proteger e auxiliar os brasileiros que estão na Ucrânia". As postagens do presidente reproduzem uma das notas divulgada mais cedo pelo Itamaraty sobre o tema, que trata sobre medidas previstas para brasileiros no país ocupado.

De manhã o vice-presidente Hamilton Mourão afirmou que o Brasil não está neutro e não concorda com a invasão da Rússia na Ucrânia. O presidente Bolsonaro disse que a Embaixada em Kiev permanece aberta e pronta a auxiliar os cerca de 500 cidadãos brasileiros que vivem na Ucrânia e todos os demais que estejam por lá temporariamente.

O presidente pediu que os cidadãos brasileiros mantenham contato diário com a embaixada brasileira na Ucrânia e que, caso necessitem de auxílio para deixar o País, sigam a orientação do serviço consular brasileiro. No domingo (20), o embaixador do Brasil em Kiev disse em entrevista que um plano de resgate já estava pronto para caso a guerra se confirmasse.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais