Carregando...

Política

Um dia depois do Ministério da Saúde anunciar a compra de 46 milhões de doses da vacina Coronavac, o presidente Jair Bolsonaro negou que o país irá adquirir o imunizante. A afirmação foi feita na manhã desta terça-feira na página oficial do presidente no Facebook.

Em resposta a uma seguidora, que pediu a exoneração do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello. O presidente afirmou: "Tudo será esclarecido ainda hoje. Não compraremos a vacina da China".

O Governo Federal anunciou nessa terça-feira que vai adquirir 46 milhões de doses da vacina Coronavac. O imunizante está sendo produzido em conjunto com a empresa chinesa Sinovac e o instituto Butantan.

A CoronaVac está em fase de testes e sua eficácia ainda precisa ser comprovada antes que o uso seja liberado pela Anvisa. Segundo Eduardo Pazuello, quando for aprovada, as doses da vacina serão distribuídas a todo o Brasil por meio do Programa Nacional de Imunizações.

O governo de São Paulo já havia fechado contrato com o laboratório chinês para a aquisição dessas 46 milhões de doses. O executivo estadual tentava negociar com o governo federal para que elas fossem distribuídas a partir do SUS.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais