Carregando...

Política

Imagem: Divulgação

Câmara de Divinópolis estuda criar CPI para investigar compra de vans que estavam em lote de deputado

Segundo nota do hospital da cidade, os veículos foram comprados em parceria com a Associação dos Diabéticos de Contagem, também ligada a Léo Motta (PSL-MG)

Notícias

Lucas Ragazzi

Jornalista dos programas Central 98 e 98 Talks, especialista em política


A Câmara Municipal de Divinópolis estuda criar uma CPI para investigar a compra, feita pelo Hospital São João de Deus, das três vans com equipamentos odontológicos que estavam abandonadas em um lote do deputado federal Léo Motta (PSL-MG), em Contagem. A situação foi revelada em reportagem da Rede 98

Segundo nota do hospital, os veículos foram comprados em parceria com a Associação dos Diabéticos de Contagem. A entidade já teve como tesoureiro o deputado e, em entrevista à 98, na última sexta-feira (20), Léo Motta afirmou ter sido o responsável por sugerir a associação ao hospital. 

O presidente da Câmara de Divinópolis, vereador Eduardo Print Junior (PSDB), disse que antes de abrir a CPI, será necessário fechar outras duas comissões de inquérito.

"Queremos dar o máximo de transparência a este caso. Acredito que será aberta a Comissão seguindo o rito comum da Casa. Antes disso, precisamos finalizar o relatório de duas CPI's que estão em aberto e, assim, podermos abrir esta sem exceder o limite estabelecido pelo regimento. Estamos em contato diário com a diretora do Hospital, Elis Regina, e vamos notificar, através de ofício, a Associação dos Diabéticos de Contagem de que estamos em posse do contrato firmado entre as partes. A Câmara respeitará todos os trâmites, mas não irá se eximir da responsabilidade enquanto órgão fiscalizador. São mais de 1,4 milhões de usuários da rede hospitalar do São João de Deus que aguardam resposta", afirmou.


* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais