Carregando...

Política

Imagem: Divulgação/TCE

Conselheiro do TCE pode antecipar aposentadoria, prevista para o final de novembro

Caso o conselheiro decida esperar a data de aposentadoria já prevista, a escolha do novo membro do TCE por parte da ALMG, através de votação em plenário, deve acontecer somente em 2022

Notícias

Lucas Ragazzi

Jornalista dos programas Central 98 e 98 Talks, especialista em política


Com aposentadoria compulsória já marcada para o dia 30 de novembro, o conselheiro Sebastião Helvécio, do Tribunal de Contas do Estado (TCE-MG), pode antecipar sua saída da Corte e, assim, agilizar o processo de escolha do novo conselheiro, que sairá indicado pela Assembleia Legislativa de Minas.

A coluna apurou que Sebastião Helvécio já sinalizou, dentro do TCE, que pode deixar o cargo antes de novembro, mas a decisão ainda não teve martelo batido.

Caso o conselheiro decida esperar a data de aposentadoria já prevista, a escolha do novo membro do TCE por parte da ALMG, através de votação em plenário, deve acontecer somente em 2022, uma vez que o processo de indicação envolve a formação de uma comissão especial, sabatina e, então, votação em plenário. Todo esse processo pode demorar até dois meses.

Atualmente, os favoritos para a vaga são os deputados Alencar da Silveira Jr (PDT) e Sávio Souza Cruz (MDB). A votação na ALMG é aberta, mas, como a coluna publicou, o deputado Sargento Rodrigues (PTB) defende, em PEC, que o voto secreto neste processo volte.


* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais