Carregando...

Política

Imagem: Divulgação/PCB

CPI da BHTrans faz oitiva com sindicalista do PCB que estudou em universidade da União Soviética

Bonfante se formou em Engenharia de Minas e Energia pela Universidade dos Povos Patrice Lumumba, em Moscou, entre 1962 e 1968

Notícias

Lucas Ragazzi

Jornalista dos programas Central 98 e 98 Talks, especialista em política


A CPI da BHTrans, na Câmara Municipal de Belo Horizonte, ouve na manhã desta quarta-feira (28) o depoimento do presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Assessoramento, Pesquisa, Pericias, Informações e Congêneres de Minas Gerais (SINTAPPI-MG), Emanuel Bonfante Demaria Junior, após pedido de um grupo de sindicatos requererem participação para contestar as mudanças na BHTrans que parlamentares e a prefeitura propõem.

A grande curiosidade do evento, no entanto, se dá pelo currículo de Bonfante. Filiado ao PCB, Bonfante estudou na União Soviética, onde se formou em Engenharia de Minas e Energia e mestrado em Gás e Petróleo pela Universidade dos Povos Patrice Lumumba, em Moscou, entre 1962 e 1968. Depois, de volta ao Brasil, foi presidente do Centro Cultural Brasil-União Soviética e guarda de trânsito.

Na reunião do colegiado, Emanuel Bonfante defendeu atuação dos funcionários da BHTrans e debateu com o presidente da CPI, vereador Gabriel Azevedo (sem partido) sobre possíveis mudanças na empresa.

No ano passado, Bonfante concorreu a uma cadeira na Câmara de BH, mas não conseguiu se eleger.

* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais