Carregando...

Política

Imagem: Pedro França / Agência Senado

CPI da Covid: Executiva da Precisa Medicamentos fica em silêncio

Emanuela Medrades optou por ficar calada durante oitiva de senadores; segundo parlamentares, depoimento será retomado ainda nesta terça-feira

Por Lucas Rage

A CPI da Covid que tramita no Senado Federal não conseguiu ouvir, nesta terça-feira (13) a diretora da Precisa Medicamentos, Emanuela Medrades. A Executiva foi convocada na condição de testemunha à Comissão, e optou por ficar calada durante a oitiva de senadores.

O silêncio de Emanuela atende a decisão do presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Luiz Fux, que garantiu a ela o direito de ficar em silêncio em perguntas que pudessem incriminá-la. Diante do silêncio da testemunha, a sessão da CPI foi suspensa, mas deve ser retomada ainda nesta terça, segundo parlamentares.

De acordo com a senadora Eliziane Gama (Cidadania-MA), a CPI aguarda um posicionamento do STF sobre o caso. A Comissão encaminhou encaminhou ao Supremo Tribunal Federal (STF) os embargos de declaração para que o presidente da Côrte defina os limites do silêncio da depoente.

A Precisa Medicamentos é investigada pela CPI por ter intermediado a aquisição de doses da vacina indiana Covaxin entre o Ministério da Saúde e a farmacêutica Bharat Biotech

Avaliado em R$ 1,6 bilhão, o contrato previa a compra de 20 milhões de doses do imunizante.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais