Política

  1. Notícias
  2. Política
  3. De olho em 2022, presidente do Senado Rodrigo Pacheco se filia ao PSD
Imagem: PSD / Divulgação

De olho em 2022, presidente do Senado Rodrigo Pacheco se filia ao PSD

Presidente do Senado integra agora a legenda do ex-ministro e ex-prefeito de São Paulo Gilberto Kassab


Por Lucas Rage

Presidente do Senado Federal, o mineiro Rodrigo Pacheco se filiou, nesta quarta-feira (27) ao Partido Social Democrático (PSD)

Cerimônia aconteceu no Memorial JK, em Brasília, e contou com a presença do presidente nacional da legenda e ex-prefeito de São Paulo, Gilberto Kassab. Com a assinatura, Rodrigo Pacheco deixa oficialmente o DEM, partido que está em vias de se unir ao PSL para formar o União Brasil.

Além de se filiar ao PSD, Pacheco apresentou sua pré-candidatura à Presidência da República em 2022. Anúncio foi feito pelo presidente nacional da legenda, Gilberto Kassab.

Com o novo filiado, todos os senadores eleitos por Minas Gerais são agora do PSD: Antonio Anastasia, Carlos Viana e Rodrigo Pacheco. A legenda torna-se ainda a segunda maior bancada no Senado Federal, com 12 parlamentares.

Projeto nacional

“É muito importante nos unirmos em torno de um projeto nacional que seja capaz de dar solução para os graves problemas que o país enfrenta hoje, que são fome, miséria, desemprego, crise hídrica, inflação, que prejudica especialmente os mais humildes”, afirmou Pacheco, em seu discurso. “Já passou da hora de retomarmos o diálogo, o equilíbrio entre os extremos no nosso país. E nós temos que trabalhar muito para isso. Esse é o meu compromisso”, concluiu o presidente do Senado.

Presidente do PSD de Minas, Alexandre Silveira, um dos articuladores da transferência de Rodrigo Pacheco para o partido, destacou o trabalho que o senador mineiro vem fazendo à frente do Congresso Nacional, em especial o seu papel de líder do Legislativo numa das mais graves crises sanitárias do país, que é a pandemia do novo Coronavírus.

 “Há 10 anos, sonhávamos em construir uma legenda que levasse equilíbrio ao Brasil e, hoje, podemos afirmar que somos o partido mais unido do Brasil. Todas as vezes que o Brasil enfrenta uma grave crise e precisa se reinventar, ele se volta pra Minas”, pontuou Silveira.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais