Carregando...

Política

Imagem: Divulgação/Agência Brasil

Decisão inglesa contra BHP Billiton pode inviabilizar continuidade das atividades da Samarco, avalia interlocutor

O alto valor da ação, segundo um experiente empresário do setor, poderia impedir um retorno da Samarco e até mesmo inviabilizar as operações da BHP no Brasil

Notícias

Lucas Ragazzi

Jornalista dos programas Central 98 e 98 Talks, especialista em política


A decisão da Justiça inglesa para que uma ação de atingidos pelo rompimento da barragem de Mariana, em 2015, contra a mineradora BHP Billiton, publicada nesta terça-feira (27) fosse reaberta gerou reações no mercado.

À coluna, um experiente empresário do setor de mineração comentou que o caso pode "mudar tudo" também no Brasil. A ação movida pelos atingidos gira em valores de mais de 7 bilhões de dólares - cerca de R$ 36 bilhões. O alto valor, segundo esse interlocutor, poderia inviabilizar a continuidade da Samarco e até mesmo impedir as operações da BHP no Brasil.

Depois o rompimento da barragem, a Samarco teve suas atividades suspensas, mas retomou no final do ano passado. A mineradora passa por crise financeira e está em processo de recuperação judicial.

O rompimento da barragem de Fundão, em Mariana, matou 19 pessoas e gerou uma das piores crises ambientais da história do Brasil. O caso contra a BHP havia sido rejeitado no ano passado, mas, em uma sentença publicada hoje (27 de julho), um painel de juízes reabriu o caso e deu permissão para apelar. 

A Samarco, proprietária da barragem, é controlada pela BHP Billiton e pela Vale.

* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais