Carregando...

Política

Imagem: Reprodução/TV ALMG

Discussão por acesso a saldo bancário do governo faz sessão na ALMG encerrar mais cedo

Ulysses Gomes (PT) questionou e pediu acesso ao saldo bancário das contas do Estado; Gustavo Barbosa disse não ser possível

Notícias

Lucas Ragazzi

Jornalista dos programas Central 98 e 98 Talks, especialista em política


O clima ruim entre a Assembleia Legislativa e o governo de Minas parece, cada vez mais, se tornar irreversível. Na tarde desta sexta-feira (2), uma discussão entre deputados da oposição e membros da administração estadual, durante reunião do Assembleia Fiscaliza, fez com que a sessão fosse encerrada antes da hora. As reuniões seguintes, programadas para a sequência, nem começaram.

Na sessão da confusão, os deputados ouviam o secretário de Estado de Fazenda, Gustavo Barbosa, quando Ulysses Gomes (PT) questionou e pediu acesso ao saldo bancário das contas do Estado. Barbosa disse não ser possível. O líder do governo na ALMG, dep. Gustavo Valadares (PSDB), argumentou que tais documentos são sigilosos. "Uma norma de 2015, do Pimentel, tornou esses dados sigilosos. Essa é a questão", pontuou Valadares. A situação desencadeou em discussão, o que fez com que o dep. Hely Tarquinio (PV) encerrasse.

Depois de Gustavo Barbosa, seriam ouvidos ainda os secretários de Governo, Igor Eto, e Planejamento e Gestão, Luísa Barreto.

* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais