Carregando...

Política

Imagem: PR / Divulgação

General Braga Netto nega ter condicionado eleições de 2022 a aprovação do voto impresso

Ministro da Defesa afirmou ainda que Forças Armadas atuam 'dentro dos limites da Constituição'; Netto desmentiu conteúdo do jornal Estado de S. Paulo, publicado hoje

Por Lucas Rage

O Ministro da Defesa, General Baga Netto, negou que tenha feito ameaças à realização das eleições de 2022.

Em um evento em Brasília, Netto teceu críticas a reportagem publicada hoje pelo jornal O Estado de S. Paulo. Segundo a matéria, Netto teria enviado um recado ao presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), condicionando a realização das eleições de 2022 à aprovação do voto impresso auditável no Congresso Nacional.

“O Ministro da Defesa não se comunica com os presidentes dos poderes por meio de interlocutores. Trata-se de mais uma desinformação que gera instabilidade entre os poderes da República em um momento que exige a união nacional", afirmou o general Braga Netto.

"O Ministério da Defesa reitera que as Forças Armadas atuam sempre e sempre atuarão dentro dos limites previstos na Constituição", completou.

O presidente da Câmara, Arthur Lira, também negou ter recebido a ameaça. Lira chegou a tratar do tema com o ministro do Tribunal Superior Eleitoral, Luís Roberto Barroso. Segundo Barroso, ‘as instituições estão funcionando’.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais