Política

  1. Notícias
  2. Política
  3. Justiça Federal suspende liminar que pediu afastamento de presidente do Iphan
Imagem: Câmara dos Deputados / Divulgação

Justiça Federal suspende liminar que pediu afastamento de presidente do Iphan

Larissa Dutra é indicada de Bolsonaro, e foi afastada após declarações do presidente sobre demissões dentro do instituto


Por Lucas Rage

A Justiça Federal no Rio de Janeiro suspendeu, hoje, a liminar que determinou o afastamento do cargo da presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Larissa Rodrigues Peixoto Dutra.

O pedido acontece após o presidente Jair Bolsonaro admitir, em evento na Fiesp, ter demitido funcionários do instituto após paralisações em obras comerciais do empresário dono da Havan, Luciano Hang.

Larissa Dutra é indicada de Bolsonaro, e tomou posse na presidência do Iphan em junho do ano passado. Seu afastamento foi pedido pelo Ministério Público Federal e pelo ex-ministro da Cultura, Marcelo Calero.

Na decisão de hoje, o desembargador Teophilo Antonio Miguel Filho afirmou que o afastamento da presidente do Iphan poderia causar “inegáveis prejuízos às atividade administrativas e às políticas públicas de competência da autarquia”.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais