Política

  1. Notícias
  2. Política
  3. Novo oficializa chapa para a presidência do Brasil: “Precisamos furar essa polarização”
Imagem: Reprodução / Rede 98

Novo oficializa chapa para a presidência do Brasil: “Precisamos furar essa polarização”

O pré-candidato Felipe D’Ávila vai concorrer à presidência ao lado do colega de partido, o deputado federal Tiago Mitraud


Por Da redação

A chapa presidencial do partido Novo à presidência da República será oficializada, nesta segunda-feira, em Belo Horizonte. O pré-candidato da sigla, Felipe D’Avila, terá ao seu lado o deputado federal Tiago Mitraud. Em entrevista ao Central 98, os políticos afirmaram que querem “furar a polarização” que se instalou no país. 

Felipe D’Avila comentou que um dos principais desafios é retomar o crescimento econômico do país. “Entendemos que essa será uma eleição que precisamos furar essa polarização. Temos que restabelecer a civilidade, a tolerância e o respeito. As pessoas estão cansadas da briga. Portanto, queremos propor um Brasil que é capaz de retomar o crescimento econômico, a renda, o emprego, e parar com desse nós e eles, que é desviar os problemas do país”, disse. 

O pré-candidato quer seguir o exemplo de Romeu Zema, que foi eleito governador de Minas Gerais em 2018, quando também existia uma polarização.

“E é bom pegar o exemplo de Minas, que furou a polarização de 2018, de PT e PSDB, elegendo Romeu Zema, que a época não tinha nem 1%, começou a ter 2% em agosto. E conseguiu furar a bolha no estado, fez um governo extraordinário, é a maior vitrine do partido Novo. Está aqui um governo que transformou o estado de Minas Gerais, resgatou de uma dívida desastrosa. Acreditamos que isso vai acontecer nas eleições presidenciais. Vamos começar com 1%, vamos furar a bolha, oferecer alternativa a polarização e mostrar que podemos repetir o sucesso de Minas. Ou seja, um governo voltado para as pessoas e contra os feudos de privilégio do sistema público e privado”, explicou. 

Chapa puro sangue 

O candidato à presidente da República explicou os motivos da escolha de um vice do mesmo partido. Segundo ele, o diálogo com outras siglas foi um entrave, já que, elas também estão lançando pré-candidatos. 

“Os outros partidos estão lançando pré-candidatos e está difícil arrumar um espaço nas eleições presidenciais para fazer a coligação. Eu tenho muito orgulho fazer uma chapa puro sangue com Tiago Mitraud ao meu lado, que fez trabalho extraordinário na Câmara. Sendo eleito um dos melhores parlamentares do Congresso Nacional”, avaliou. 

Saída da Câmara 

Escolhido como vice na chapa, o deputado federal Tiago Mitraud acredita que abrir mão de uma reeleição não será uma perda. Mitraud foi considerado um dos parlamentares mais atuantes no Congresso Nacional

“Tenho visto que esse caminho que seria mais fácil, é um caminho que nunca optamos por escolher. Também seria mais fácil não ter me lançado como candidato há quatro anos. Tinha uma carreira no setor privado onde estava muito bem. O Felipe não precisava ser pré-candidato a presidência da República, o Romeu Zema também não precisava ser candidato ao Governo de Minas. A questão é que esse caminho mais fácil, infelizmente, é que a maior parte que a sociedade brasileira escolheu ao longo dos últimos 20, 30 anos. E a política chegou onde chegou porque repetidamente nós escolhemos o caminho mais fácil. E essa não é uma opção do cenário que a gente vê na política brasileira”, afirmou. 

Confira a entrevista na íntegra:


Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais