Carregando...

Política

(Edilson Rodrigues/Agência Senado)

O presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD/AM), vai recorrer da decisão da ministra Rosa Weber, que permitiu ao governador do Amazonas, Wilson Lima, a não prestar depoimento na comissão.

A medida foi anunciada durante a abertura dos trabalhos nesta quinta-feira (10), no Senado Federal. “Respeitamos a decisão da ministra Rosa Weber, como temos respeitado todas as outras que aqui foram impetradas contra essa comissão parlamentar de inquérito. Mas acredito que o governador do estado do Amazonas perde uma oportunidade ímpar de esclarecer ao Brasil — mas principalmente ao povo amazonense — o que de fato aconteceu no estado”, afirmou Aziz.

Lima foi alvo de operação da Polícia Federal que investiga seu suposto envolvimento em um esquema de desvio de verbas destinadas à Covid-19. Segundo a ministra Rosa Weber, o governador não pode dar respostas que possam incriminá-lo.

“Coerente”, diz Renan sobre decisão de Weber

A decisão da ministra Rosa Weber divide opiniões, dentro da própria CPI. Segundo o relator da comissão, senador Renan Calheiros (MDB/AL), o julgamento de Weber é “coerente”.

"O Senado tem que investigar em qualquer direção em que houve fato conexo, mas o Senado não pode ultrapassar sua própria competência. Não seria legítima a investigação", disse Renan, em fala à imprensa.

A previsão é que a decisão de Weber se repita com os outros oito governadores convocados pela CPI da Covid. 

Para integrantes do colegiado, o mesmo roteiro deve se repetir com os outros oito governadores convocados pela CPI, deixando o foco do desgaste para a gestão do Executivo federal, numa derrota para o presidente Jair Bolsonaro.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais