Política

  1. Notícias
  2. Política
  3. Polícia Federal diz que vê indícios de crime em atuação de Bolsonaro ao vazar dados
Imagem: Marcelo Camargo / Agência Brasil

Polícia Federal diz que vê indícios de crime em atuação de Bolsonaro ao vazar dados

Presidente divulgou detalhes sigilosos de investigação sobre ameaças às urnas eletrônicas


Por Marcello Oliveira

A Polícia Federal afirmou agora a tarde ao Supremo Tribunal Federal que reuniu elementos "da atuação direta, voluntária e consciente" do presidente Jair Bolsonaro no vazamento de dados sigilosos de um inquérito sobre ameaças às urnas eletrônicas.

Segundo a PF, há indícios de crime na conduta de Bolsonaro, do tenente-coronel Mauro César Barbosa Cid e do deputado federal Filipe Barros (PSL-PR) que participaram da transmissão em rede social em que foram divulgados os detalhes sigilosos da investigação.

Essa análise consta em um relatório enviado ao Supremo em novembro. O documento se tornou público nesta sexta , depois que o ministro do STF Alexandre de Moraes decidiu retirar o sigilo do inquérito.

Além de retirar o sigilo do inquérito, Moraes também decidiu que Bolsonaro deve depor presencialmente à Polícia Federal. O presidente, no entanto, não compareceu ao depoimento marcado para a tarde desta sexta. A Polícia Federal também afirma que, com o vazamento de um inquérito não finalizado e a divulgação de conclusões falsas sobre o documento, houve danos à credibilidade do sistema eleitoral brasileiro.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais