Carregando...

Política

TRE indefere candidatura e prefeito eleito de Mariana não poderá tomar posse

Celso Cota Neto foi condenado por improbidade administrativa, e não preenche as condições de elegibilidade previstas na Lei Eleitoral; a decisão cabe recurso

Por Lucas Rage

A Justiça Eleitoral indeferiu a candidatura de Celso Cota Neto, candidato do MDB eleito à prefeitura de Mariana, na Região Central do estado. 

Com o resultado do julgamento, Cota Neto não poderá tomar posse do cargo, no dia 1º de janeiro. Quem assume a vaga é o presidente da Câmara Municipal, Edson Agostinho de Castro Carneiro (Leitão).

O registro de candidatura de Celso Cota Neto foi indeferido por ele estar com os direitos políticos suspensos em razão de condenação por improbidade administrativa e não preencher as condições de elegibilidade previstas na Lei Eleitoral.

A decisão foi tomada pela Corte Eleitoral mineira, e ainda cabe recurso pelo TSE.

Caso o indeferimento da candidatura de Cota Neto seja confirmada pelo Tribunal Superior Eleitoral, novas eleições deverão ser realizadas em Mariana. 

Celso Cota Neto foi eleito com 42,61% dos votos válidos, e sucederia Duarte Júnior como Chefe do Executivo Municipal.



Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais