Política

  1. Notícias
  2. Política
  3. TSE desaprova contas de Kalil; prefeito terá que devolver R$ 2,2 milhões aos cofres públicos
Imagem: Amira Hissa / PBH

TSE desaprova contas de Kalil; prefeito terá que devolver R$ 2,2 milhões aos cofres públicos

Valor é referente a doações da campanha a prefeito de Belo Horizonte, em 2016


Por Lucas Rage

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) desaprovou, por maioria de votos, as contas do prefeito Alexandre Kalil (PSD) durante sua candidatura à eleição para prefeito de Belo Horizonte, em 2016.

Em sessão realizada nesta quinta-feira (3), a Côrte determinou que o prefeito devolva aos cofres públicos R$ 2,2 milhões. Valor é referente a doações de Kalil à sua própria campanha, à época, e foi declarado como “uso de recursos próprios”. Segundo os ministros do TSE, entretanto, a cifra não teve origem definida.

Decisão acompanha relatoria do ministro Sérgio Banhos, que manteve o entendimento do Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais (TRE/MG)

Em sua defesa, Kalil alega que os recursos se deram por meio da venda de parte de um imóvel situado na Rua Curitiba, no Bairro de Lourdes, a seus filhos: Lucas, João e Felipe. A venda foi avaliada em R$ 2.231.250.

À mesma época, também foi feita a venda de um imóvel situado no Bairro Serra pelos filhos do prefeito. Avaliado em R$ 5,2 milhões, o imóvel no Serra teve entrada de R$ 2,2 milhões, transferidos para a conta de Kalil. 

Os contratos dos dois imóveis foram apresentados por Kalil em sua defesa mas, segundo Banhos, “não são suficientes para demonstrar a real origem dos recursos recebidos pelo candidato”. Acompanharam o relator os ministros Carlos Horbach, Edson Fachin e Roberto Barroso.

Por sua vez, votaram contrários à devolução dos recursos os ministros Alexandre de Moraes, Mauro Campbell Marques e Benedito Gonçalves.


Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais