Carregando...

Saúde

Imagem: Amira Hissa/PBH

Centros de saúde de BH vão funcionar até às 22h30 para desafogar UPAs

Nove unidades, uma em cada regional terão horário estendido; Procura de atendimento de pacientes com sintomas respiratórios aumentou 46%

Por Victor Duarte

Nove centros de saúde de Belo Horizonte vão funcionar até as 22h30. A informação foi divulgada pelo secretário Municipal de Saúde, Jackson Machado, em coletiva de imprensa nesta quarta-feira (29). O novo horário passa a valer a partir do próximo sábado, dia 1º de janeiro de 2022. O objetivo é desafogar as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), que estão sobrecarregadas devido ao surto de gripe que atinge a capital.

De acordo com Machado, os centros de saúde vão funcionar de 7h às 22h30, de segunda a sexta-feira, e das 7h às 22h, aos sábados domingos e feriados. 

Centros de Saúde Ampliados:

- Barreiro: Tirol

- Centro Sul: Nossa Senhora Aparecida

- Leste: Vera Cruz

- Nordeste: Cachoeirinha

- Norte: Floramar

- Oeste: Vila Imperial

- Pampulha: Santa Terezinha

- Venda Nova: Jardim Europa

O secretário informou que o aumento da procura por atendimento de pacientes com sintomas respiratórios, nas duas últimas semanas, foi de 46%. Já a solicatação de leitos pediátricos, para este tipo de atendimento, cresceu 75%. Ele disse ainda que a maioria dos pacientes que procuraram unidades de pronto atendimento eram da classificação "verde", ou seja, de baixo risco, e poderiam ser tratadas nos centros de saúde da cidade.

"Uma UPA que fazia um atendimento diario de 2 mil, registrou 3.553 no último dia 27", disse.

Trabalhadores da saúde

Machado disse ainda que o município enfrenta dificuldade para cobrir os quadros de funcionários da saúde. Segundo ele, o pagamento de plantões extras, que estavam em atraso, serão pagos até o dia 7 de janeiro. Ele alegou que o não pagamento aconteceu por problemas técnicos e operacionais e não pela falta de verba. 

"Verba nós temos. São 700 mil reais o valor destes plantões. Não foram pagos por motivos operacionais. Por erros do próprio profissional ao bater o ponto eletrônico e pela aferição desse ponto pela secretaria responsável. Com a solução é provável que isso não deva acotnecer mais", comentou.

O secretário explicou que, profissinais da saúde interessados em trabalhar para o município devem cadastrar o cúrriculo no site da PBH. 

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais