Carregando...

Saúde

Imagem: Santa Casa / Divulgação

Cirurgias eletivas voltam a ser liberadas em BH e em todo o estado de MG

Os procedimentos, que estavam suspensos desde fevereiro, voltam a ser liberados de forma gradual já a partir desta semana

Por Da Redação

O Comitê Extraordinário Covid-19, grupo de trabalho que acompanha a situação da pandemia no estado, divulgou nesta quinta-feira (24) nova resolução para cirurgias eletivas, aquelas sem caráter emergencial.

Os procedimentos, que estavam suspensos desde fevereiro, voltam a ser liberados, mas agora poderão ser realizados de acordo com normas específicas para cada onda do plano do governo para retomada segura e gradual da economia. Em Belo Horizonte, a retomada será gradual já a partir desta semana.

No caso do estado, onda vermelha, fase em que há protocolos mais rígidos para funcionamento do comércio, serão liberados procedimentos cirúrgicos em ambientes ambulatoriais.

Já na onda amarela, etapa intermediária do plano, procedimentos cirúrgicos hospitalares que não demandem intubação orotraqueal (com inserção de tubo até a traqueia) ou sedação profunda ficam autorizados.

Na onda verde, a mais flexível, todos os tipos de eletivas ficam permitidas, mas caberá ao gestor local e da unidade de atendimento analisar a sua realidade no que diz respeito à disponibilidade de leitos, equipes, equipamentos e insumos hospitalares.

Vale ressaltar que mutirões para realização de cirurgias eletivas seguem proibidos. As recomendações valem para as redes pública e privada.

Ainda segundo o Comitê Covid, houve redução de 13% nas solicitações para internação nas últimas quatro semanas. Já a taxa de incidência da doença caiu 3% nos últimos 14 dias e 14% nos últimos sete dias.  

Em BH, o retorno será considerando o atual cenário da pandemia na capital, em que é possível observar redução dos indicadores monitorados no município. "É importante destacar que a Secretaria Municipal de Saúde orienta a retomada gradual das cirurgias eletivas em todos os estabelecimentos de saúde contratados ao SUS/BH, condicionada à aplicação dos critérios dispostos na Resolução SES/MG Nº 7571, de 22 de junho de 2021 e ao monitoramento detalhado dos estoques dos fármacos utilizados nos procedimentos de ventilação mecânica e manutenção da sedação dos pacientes, bem como da ocupação dos leitos de forma que possam ser rapidamente revertidos para atendimento à Covid- 19, caso necessário", disse a prefeitura da capital em nota.

O ofício com as orientações da Secretaria Municipal de Saúde foi enviado às seguintes instituições:

Associação Mário Penna

Biocor Instituto

Complexo Hospitalar São Francisco

Fundação Hospitalar Do Estado De Minas Gerais

Hospital Da Baleia

Hospital Das Clínicas Da UFMG

Hospital Evangélico De Belo Horizonte

Hospital Felício Rocho

Hospital Madre Teresa

Hospital Metropolitano Dr. Célio De Castro

Hospital Metropolitano Odilon Behrens

Hospital Padre Anchieta

Hospital Paulo De Tarso Geriatria E Reabilitação

Hospital Risoleta Tolentino Neves

Hospital Sofia Feldman

Hospital Universitário Ciências Médicas

Santa Casa De Belo Horizonte

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais