Carregando...

Saúde

Imagem: Reprodução

Coquetel da AstraZeneca reduz em 50% risco de morte contra a Covid-19; diz estudo

Medicamento em fase de testes diminuiu quadros de hospitalização e óbitos pela doença, segundo comunicou farmacêutica britânica nesta segunda-feira (11)

Por Lucas Rage

Um coquetel de drogas experimentais contra a Covid-19, desenvolvido pela farmacêutica britânica AstraZeneca, se mostrou eficaz na redução de casos graves e mortes em pacientes não hospitalizados.

O estudo foi apresentado nesta segunda-feira, pela empresa — responsável pela vacina de Oxford.

Chamado de AZD-7442, o medicamento reduziu em 50% o risco de desenvolver a forma grave da doença em pacientes sintomáticos. O estudo foi feito com 900 pacientes, e ainda precisa ser avaliado pela comunidade científica.

A AstraZeneca informou em comunicado que seu medicamento conseguiu redução "estatisticamente significativa" de casos graves e mortes por Covid-19 em comparação com um placebo, em pacientes com sintomas leves a moderados, na fase 3 de pesquisas.

Dos participantes do estudo, 90% tinham risco alto de progredir para quadros graves da doença, entre eles pessoas com comorbidades.

A empresa diz ainda que os resultados sugerem que o medicamento pode reduzir de modo significativo os casos graves da doença, "com proteção continuada por mais de seis meses".

A empresa diz que discutirá os dados com autoridades de saúde. Em 5 de outubro, ela anunciou que havia solicitado autorização para uso emergencial do medicamento nos Estados Unidos.

(Com informações de Estadão Conteúdo)

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais