Carregando...

Saúde

CPI da Covid - governo não aceitou proposta que previa compra de vacinas em 2020, diz executivo da Pfizer

Documento sequer foi respondido pelo governo federal, afirmou Carlos Murillo à Comissão do Senado

Por Lucas Rage

O governo brasileiro não aceitou as propostas da Pfizer que previam a aquisição de vacinas, entre agosto e setembro de 2020.

A informação foi confirmada pelo ex-presidente da farmacêutica na América Latina, Carlos Murillo, que depõe nesta quinta-feira (13) na CPI da Covid no Senado.

"As propostas foram todas formalizadas através de documentos enviados ao Ministério da Saúde", afirmou Murillo em fala à Comissão. O acordo previa a aquisição de 1,5 milhão de doses do imunizante.

Conforme o executivo, a carta foi endereçada ao presidente Jair Bolsonaro, o vice-presidente Hamilton Mourão, o então Ministro da Casa Civil General Walter Braga Neto, o então Ministro da Saúde Eduardo Pazuello, o Ministro da Economia Paulo Guedes e o embaixador do Brasil nos Estados Unidos, Nestor Forster. A proposta tinha validade de 15 dias, a partir de 26 de  agosto. Não houve resposta por parte do governo federal, segundo Murillo.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais