Carregando...

Saúde

Grande BH sai da Onda Roxa e cidades podem flexibilizar comércio no sábado

Informação foi divulgada pelo governador Romeu Zema a empresários, nesta quarta-feira; veja que cidades avançam no Minas Consciente

Por Lucas Ragazzi, Lucas Rage, João Henrique do Vale e Carol Torres

Minas Gerais terá redução na onda roxa em praticamente todas as regiões do estado. A informação foi compartilhada pelo governador Romeu Zema (Novo), em reunião com empresários na manhã desta quarta-feira (14) Os detalhes do encontro foram adquiridos com exclusividade pela Rádio 98.

Segundo Zema, os números de novos casos e indicadores da pandemia melhoraram nos últimos dias, o que deve possibilitar uma alteração no quadro do Minas Consciente. Desde o início de março, o programa prevê a onda roxa em boa parte do Estado. 

Com a mudança, municípios da Grande BH passam da onda roxa para a vermelha, classificação que ainda prevê restrições para o controle da pandemia, mas com mais flexibilizações para o comércio.

Além de Belo Horizonte, passam por alterações os municípios de Betim, Contagem, Vespasiano e Curvelo.

A reunião do Comitê estadual de enfrentamento à Covid-19 acontece nesta quinta-feira (15), mas a expectativa da administração estadual, uma vez que os dados apresentam melhoras, é de que a onda Roxa seja alterada a partir do próximo sábado (17).

Além da região Central, o Vale do Jequitinhonha, as regiões Norte, Sudeste, Sul e a microrregião de Manhuaçu, no Leste, também devem migrar para a onda vermelha. As regiões do Triângulo Norte, Triângulo Sul e Noroeste, permanecem na onda vermelha.

Na Região Central, a única microrregião que permanecerá na onda roxa é a de Sete Lagoas.

Relembre como funciona a onda vermelha

A Onda Vermelha do Minas Consciente permite o funcionamento de todas as atividades, desde que cumpram algumas regras, como distanciamento de 3 metros e limitação máxima de pessoas.

Em eventos, a limitação de pessoas será de 30 na onda vermelha, com controle de fluxo na entrada dos estabelecimentos. Em relação aos hotéis e atrativos culturais e naturais, na onda vermelha é permitido 50% da ocupação.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais