Saúde

  1. Notícias
  2. Saúde
  3. Ômicron no Brasil: país tem primeiros casos confirmados
Imagem: Agência Brasil / Reprodução

Ômicron no Brasil: país tem primeiros casos confirmados

Cepa foi identificada em pacientes internados em São Paulo


Por Lucas Rage

O Brasil confirmou, nesta terça-feira (30) os dois primeiros casos da variante Ômicron da Covid-19.

Trata-se de um casal: um homem de 41 anos e uma mulher de 37, provenientes da África do Sul. A nova cepa foi confirmada após teste realizado pelo laboratório do Hospital Albert Einstein, em São Paulo. Ambos apresentam sinais leves da doença.

Um terceiro paciente que desembarcou em São Paulo, vindo da Etiópia, também é avaliado para a presença da cepa Ômicron da Covid-19.

Anvisa vai analisar amostras

Por meio de nota, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que ainda vai confirmar a presença da variante.

“O laboratório [Albert Einstein] notificou a Anvisa sobre os resultados positivos dos testes e sobre o início dos procedimentos para sequenciamento genético no dia 29 e, na data de hoje, (30), informou que, em análises prévias, foi identificada a variante Ômicron do Sars-Cov-2.

De acordo com os protocolos nacionais, o material deve ser enviado ao Instituto Adolfo Lutz (IAL) para fins de confirmação do sequenciamento genético.

A Anvisa também oficiou o Ministério da Saúde e as Secretarias de Saúde estadual e municipal de São Paulo sobre o evento em saúde identificado na data de hoje para adoção das medidas de saúde pública pertinentes.

Diante da identificação e testagem com resultado positivo para Covid-19, a Rede CIEVS, ligada ao Ministério da Saúde, deve monitorar casos de acordo com o sistema de vigilância vigente no Brasil, para avaliação das condições de saúde e direcionamento dos indivíduos aos serviços de atenção à saúde, bem como para adoção das medidas de prevenção e controle da Covid-19”, afirmou a Anvisa.

Belo Horizonte também investiga caso

O Hospital Eduardo de Menezes, em Belo Horizonte, também investiga um caso da Ômicron. Trata-se de uma mulher que deixou o Congo no dia 17 de novembro, e teve passagens pela Turquia e São Paulo, antes de desembarcar em BH.

Segundo a PBH, os sintomas começaram no dia 22 de novembro, e ela procurou atendimento na UPA do Hospital Odilon Behrens no último domingo (28).

Ainda conforme a Prefeitura, a paciente não se vacinou contra a Covid-19, mas testou negativo para a doença antes de embarcar no Congo. 

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais