Carregando...

Saúde

Tratativas com BH para compra da Sputinik V já começaram, diz Cônsul da Rússia

Em entrevista ao Central 98, Carolina Bernardes Machado disse que expectativa é de que doses cheguem ainda no primeiro semestre. Situação, no entanto, está condicionada ao aval da Anvisa

Por Da redação

A Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) assinou nessa segunda-feira (15), um memorando de intenções para a compra de 4 milhões de doses da vacina Sputnik V, do Instituto Gamaleya, da Rússia. Serão desembolsados aproximadamente R$ 200 milhões para a aquisição dos imunizantes. 

Antes de BH, Betim já havia anunciado a aquisição de 1 milhão e 200 mil doses da vacina russa. Outros municípios de Minas também estão em negociação. O Central 98 recebeu nesta terça-feira (16) a Cônsul da Rússia, Carolina Bernardes Machado.

Segundo ela, existe uma demanda mundial pela vacina e há maior demanda do que oferta. No entanto, a Rússia havia feito uma reserva de 39 milhões de doses para o Brasil. Isso inclui a demanda do consórcio do Nordeste e Ministério da Saúde. "Dentro desse pacote, inclui também as demandas maiores dos municípios. Mas claro, tudo negociado para que a gente possa aumentar a capacidade de entrega", explica.

Ele prevê a entrega ainda na primeira metade do ano, mas situação está condicionada ao aval da Anvisa. "A nossa expectativa é que a gente consiga ainda no primeiro semestre. A gente não consegue precisar uma data ainda, e, claro, está tudo condicionado à Anvisa. A partir do aval final é que a gente vai conseguir estipular melhor um prazo", disse.

A vacina Sputinik V é aplicada em duas doses, com intervalo de 21 dias. No Brasil, a produção da Sputinik V na fábrica da União Química já começou. Há um contrato de 10 milhões de doses para o Governo Federal.

Confira a entrevista completa:


Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais