98 Live - Logo
  1. News
  2. Saúde
  3. Kalil diz ao MP que vacinação interrompida no fim de semana respeitou escala

Kalil diz ao MP que vacinação interrompida no fim de semana respeitou escala

Prefeito de Belo Horizonte disse que se a escala de trabalho fosse montada sem a interrupção, significaria menor disponibilidade de profissionais nos dias úteis

Por Fernando Motta - Saúde09/04/2021
  • whatsapp
  • facebook
  • twitter

O prefeito de Belo Horizonte, Alexandre Kalil, prestou esclarecimentos ao Ministério Público de Minas Gerais nessa quinta-feira (8) sobre a suspensão da vacinação na capital mineira no último fim de semana.

Em resposta ao procurador-geral de Justiça, Jarbas Soares Júnior, Kalil disse que, na semana passada, a vacinação se estendeu pela sexta-feira (2), feriado nacional. No entanto, foi interrompida no sábado e no domingo, para proporcionar os dias de descanso que são direito dos trabalhadores da saúde.

O prefeito disse que se a escala de trabalho fosse montada sem a interrupção, significaria menor disponibilidade de profissionais nos dias úteis, inclusive nos momentos de maior demanda, quando há o início de vacinação para um novo público ou faixa etária.

Kalil disse ainda que a prefeitura contratou 468 profissionais de enfermagem durante a campanha e que está disposto a fazer todos os esforços que lhe couber para acelerar o ritmo da vacinação.

Ao Ministério Público, o prefeito voltou a afirmar ainda que o percentual de vacinados em Belo Horizonte é superior ao verificado no Estado e no país.