Carregando...

Polícia

Imagem: Corpo de Bombeiros de MG

Investigação do MPMG sobre queda de paredão de rocha em Capitólio começa nesta sexta-feira

Ministério Publico de Minas Gerais expediu ofício ao Município solicitando informações no prazo de cinco dias para iniciar a investigação

Por Marcello Oliveira

A Policia Civil de Minas Gerais enviará na próxima sexta-feira (14) três Peritos Criminais, sendo um especialista em Geologia, para apurar as causas do deslocamento de parte do cânion, no Lago de Furnas, que vitimou fatalmente 10 pessoas.

A equipe contará ainda com participação de mais um Perito Criminal, também especialista em Geologia, da Polícia Federal. 

Após instaurar Inquérito Civil para apurar os fatos ligados à tragédia em Capitólio, o Ministério Publico de Minas Gerais expediu ofício ao Município solicitando informações no prazo de cinco dias.

O MPMG requer esclarecimentos para saber se o Município dispunha de informações acerca do risco existente para os turistas, tanto na região dos cânions quanto em outros locais, em relação a desabamento de rochas/deslizamentos ou a inundações bruscas/“cabeças d’águas”.

O Ministério Público também quer saber se existe um mapeamento e identificação das áreas consideradas de risco, especialmente em relação a deslizamentos/desabamentos e inundações bruscas, e plano emergencial em situação de desastre.

O MPMG quer saber também se existe algum plano para evitar eventos como o ocorrido  no dia 08/01/2022 e, em caso positivo, quais as providências o Município pretende adotar.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais