Saúde

  1. Notícias
  2. Saúde
  3. "Ninguém vai morrer se não tiver Carnaval", diz Zema, após confirmações da Ômicron no Brasil
Imagem: Agência Minas / Reprodução

"Ninguém vai morrer se não tiver Carnaval", diz Zema, após confirmações da Ômicron no Brasil

Governador de Minas Gerais falou sobre variante da Covid-19, confirmada no país pela 1ª vez


Por João Henrique do Vale

Minas Gerais está apreensiva com a variante Ômicron da Covid-19, identificada pela primeira vez no Brasil na última terça-feira (30/11). Declaração partiu do governador Romeu Zema (Novo), durante lançamento da campanha A Vez Delas na sede da CDL/BH, em Belo Horizonte.

“Estamos acompanhando com muita apreensão a chegada da variante.  Vamos ser criteriosos, como sempre fomos. Com a porcentagem da população vacinada,  esperamos que não tenhamos complicações. Mas não vamos relaxar, vamos seguir o monitoramento”, afirmou Zema.

Ainda segundo o governador, Minas Gerais já conta com medidas de contingência, caso a nova cepa se alastre.

“Se vermos que há possibilidade da situação deteriorar vamos fazer medidas limitadoras para não sofrer com a pandemia. O Minas Consciente já tem Gatilhos quem possam tomar as medidas restritivas”

Carnaval

O governador também comentou a realização do Carnaval em Minas Gerais, em 2022. Zema não descartou a realização da festa, mas afirmou que o estado fará uma “análise criteriosa” da pandemia, em janeiro.

“Algumas cidades já limitaram [o Carnaval]. Os vírus ainda estão circulando. Todo cuidado é bom. Ninguém vai morrer se ficar sem carnaval. Agora, se tem local com segurança que os médicos e área da ciência dizem que é seguro,  não vejo problemas de criar mecanismos para acontecer”

Zema completou que a obrigatoriedade do uso de máscaras também será reavaliada em janeiro. Entretanto, o governador ressaltou que a medida provavelmente será mantida.

Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais