Carregando...

Cruzeiro

Imagem: Reprodução / Instagram

MP pede banimento da Máfia Azul em jogos do Cruzeiro

Recomendação vem depois que integrantes da torcida interceptaram um ônibus com torcedores do Atlético; Uma pessoa morreu

Por Victor Duarte

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), expediu, nesta segunda-feira (29), recomendação à Federação Mineira de Futebol (FMF) para recomendar o banimento da torcida organizada Máfia Azul, do Cruzeiro Esporte Clube.

A iniciativa ocorreu devido à interceptação, pela Máfia Azul, de um ônibus com torcedores do Atlético Mineiro, no bairro Novo Indústria, na região do Barreiro, em Belo Horizonte, no último domingo (28), que arremessaram objetos contra o veículo. O torcedor Mateus de Freitas Ferreira, de 20 anos, que estava no coletivo, morreu nesta segunda-feira. A Polícia Civil informou que seis suspeitos foram indiciados.

Segundo o MPMG, o ato de violência contou com arremessos de paus, pedras, barras de ferro e colocou em risco a vida de torcedores associados, não associados e inclusive de famílias.  

A recomendação, caso seja aceita, vai valer nos dias de jogos, em todos os estádios do país e num raio de cinco mil metros de seus respectivos entornos. A medida, que tem caráter educativo, deve entrar em vigor a partir de hoje e tem duração de seis meses, recomenda o MPMG.

De acordo com o documento, o “banimento temporário consiste na proibição do uso, porte e exibição de qualquer vestimenta, faixa, bandeira, instrumento musical, ou qualquer objeto que possa caracterizar a presença da torcida organizada”

O Ministério Público notificou a presidência do Cruzeiro e a presidência da torcida Máfia Azul para que apresentem manifestação no prazo de 10 dias. A Polícia Militar também foi notificada, por meio do Comando de Policiamento Especializado do Batalhão de Choque, para que seja feita a divulgação interna e externa, inclusive para as polícias militares dos outros estados, e seja prestado auxílio na fiscalização e no cumprimento das medidas.

O MPMG recomendou ainda que a Máfia Azul não utilize suas sedes nos dias de jogos, sob pena de multa de R$ 50 mil.

Seis suspeitos indiciados

Por meio de nota, a Polícia Civil informou que os seis suspeitos de atacar o ônibus, com idade entre 20 e 26 anos, foram detidos, ouvidos na delegacia e autuados em flagrante pelos crimes de associação criminosa, homicídio tentado e um consumado. Eles foram encaminhados ao sistema prisional e, segundo a PC, a investigação prossegue.

Presidente do Galo pede serenidade

Por meio de nota, o presidente do Clube Atlético Mineiro, Sérgio Coelho, pediu serenidade aos membros da Galoucura, torcida organizada do time, e demais torcedores. Segundo Coelho "violência gera violência. Temos de acabar com isso”.

O documento informava ainda que, o Atlético enviou ofício ao MPMG e à Secretaria de Estado de Justiça e Segurança Pública, requerendo rigorosa apuração e punição severa aos responsáveis.

O assunto foi discutido, durante uma reunião entre o presidente do Clube e o responsável pela torcida Galoucura, Josimar Júnior. 

“Estamos muito abalados. Foi muito cruel o que aconteceu. Mesmo assim, peço à Galoucura que reúna forças para não reagir. Sei que é difícil, mas temos que plantar a paz”, afirmou Júnior

Por fim, o Atlético se solidarizou com os amigos e familiares de Mateus.

Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais