Carregando...

Opinião

Imagem: Divulgação

Outubro Rosa: O câncer não espera

Mais de 1 milhão de mulheres não fizeram a mamografia no Brasil em 2020; é necessário reforçar a importância de prevenção no combate á doença

Notícias

Nely Aquino

Vereadora pelo Podemos, presidente da Câmara Municipal de BH em seu 2º mandato. Fundadora do Projeto Rumo Certo.


Mais de 1 milhão de mulheres deixaram de fazer o exame de mamografia no Brasil em 2020. Eu fui uma delas. E, em junho, deste ano, durante um exame de rotina, veio o diagnóstico: eu estava com câncer de mama.

Naquele momento foi como se eu perdesse o chão debaixo dos meus pés. Foi muito surreal. Uma doença em que o nome era sempre relacionado à morte. Angústia, a dor, o medo, as incertezas, insegurança, sentimentos diversos tomaram conta de mim. Graças a Deus recebi o apoio da minha família e compartilhei a situação de forma bem discreta aos amigos mais próximos.

Após retirar dois tumores, um maligno e outro benigno, eu prossegui confiante com o tratamento de radioterapia e repensei a minha discrição com a doença. Eu, como mãe, mulher e, principalmente vereadora, ou seja, uma pessoa pública, fiz do meu drama particular uma oportunidade de conscientizar mais mulheres quanto ao câncer de mama. Foi no dia 5 de julho de 2021 que anunciei, publicamente, durante uma reunião plenária da Câmara Municipal de Belo Horizonte, tudo o que estava acontecendo comigo.

A notícia se espalhou e logo comecei a receber centenas de mensagens de apoio, principalmente de mulheres que também estavam passando pelo mesmo problema. Mas o mais importante foi a minha história ter chegado a tantas outras como um alerta de saúde pública.

E temos mesmo que estar alertas! Embora muitos falem que o câncer de mama não mata mais, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA), este é o tipo de câncer que mais acomete as mulheres no Brasil (excluídos os tumores de pele não melanoma). Em 2019, foram quase 60 mil casos novos, o que representa uma taxa de incidência de 51,29 casos por 100 mil mulheres.  Para cada ano do triênio 2020-2022, estimam-se 66.280 casos novos de câncer de mama. Esse valor corresponde a um risco estimado de 61,61 casos novos a cada 100 mil mulheres.

O Outubro Rosa é hoje um Movimento internacional de conscientização para o controle do câncer de mama. A Conscientização provê informações sobre detecção precoce, feita através da mamografia e do reconhecimento de alterações nas mamas como nódulos e fatores de risco, como obesidade, terapia de reposição hormonal, ingestão de álcool e sedentarismo, além de fatores genéticos.

É o diagnóstico precoce, assim como o meu, que possibilita que as chances de cura sejam muito maiores. Por isso, é preciso que as mulheres conheçam seu corpo e suas mamas, estejam atentas a qualquer alteração que possa indicar uma anormalidade e procurem um médico imediatamente caso identifiquem alguma suspeita, além disso, deve-se realizar os exames de mamografia periodicamente. O câncer de mama não espera você ter tempo. Estejam alertas e se cuidem!

* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Enquete

Carregando...

Colunistas

Carregando...

Podcasts

Carregando...

Saiba mais