Gastronomia

  1. Entretenimento
  2. Gastronomia
  3. Harmonizando chocolate e Cerveja!
Imagem: Heberth Nunes / Arquivo Pessoal

Harmonizando chocolate e Cerveja!

Até o século XV o chocolate era conhecido apenas pelos Maias e Astecas e quando chegou à Europa, consumido na forma líquida de chocolate quente, rapidamente virou sinônimo de status e nobreza e seu consumo só se popularizou após a Revolução Industrial


Entretenimento

Heberth Nunes

Cozinheiro, cervejeiro caseiro e profissional, sommelier de cervejas e especialista em estilos e harmonizações


No dia 7 de julho é comemorado o Dia Mundial do Chocolate, não se sabe ao certo o motivo da comemoração acontecer neste dia, o mais provável é que seja a data que marque a chegada do chocolate ao mercado europeu.

Até o século XV o chocolate era conhecido apenas pelos Maias e Astecas e quando chegou à Europa, consumido na forma líquida de chocolate quente, rapidamente virou sinônimo de status e nobreza e seu consumo só se popularizou após a Revolução Industrial.

No Brasil o Cacau, matéria prima do chocolate, chegou por volta de 1746 e com o clima e solo favoráveis o plantio prosperou.

Hoje os brasileiros consomem em média 2,5kg de chocolate por ano.

Mas e a combinação cerveja e chocolate, funciona?

Claro que funciona!

Cerveja é a bebida mais versátil que existe e para quase todo prato ou comida existe um estilo de cerveja que combina.

Para pensar nessa harmonização precisamos pensar nos aromas, sabores e também nas sensações de boca, ou seja, nas características como cremosidade e densidade e como elas agem no tato da nossa língua.

Chocolate amargo, com mais de 60% de cacau: Tem nível de amargor e tosta intensos por isso a melhor combinação é com cervejas mais alcoólicas, adocicadas e frutadas para equilibrar esse amargor.

Estilos sugeridos: Belgian Dubbel, Dark Strong Ale e Barley Wine.

Chocolate meio amargo, com 40% a 60% de cacau: Tem um maior equilíbrio entre amargor e dulçor combina bem com cervejas que têm sabor de cereais caramelizados que fazem um complemento aos sabores do chocolate, melhorando suas qualidades.

Estilos sugeridos: Brown Ale, Bock, Red Ale.

Chocolate ao Leite: Mais adocicado e cremoso combina bem com cervejas de alta carbonatação, a presença de muito gás limpa o paladar da cremosidade do chocolate. Combina também com cervejas que têm sabor de cerais tostados, com notas de café, esses sabores equilibram o dulçor do chocolate.

Estilos sugeridos: Porter, Stout e Imperial Stout.

Chocolate branco: Tem alto teor de gordura e muito dulçor, combina bem com cervejas de alta carbonatação, ácidas e com sabor de frutas cítricas ou frutas vermelhas. A acidez e o sabor cítrico, combinados com o gás da cerveja ajudam a quebrar a gordura e formam uma combinação muito saborosa.

Estilos sugeridos: Berliner Weisse, Fruit Beer, Catharina Sour.

Chocolate com castanhas: Variam muito de sabor e amargor por isso o legal aqui é brincar com semelhança de sabores, sabores de caramelo combinam bem com Dubbel ou Barley Wine, nozes e castanha de caju combinam com Brown Ale, frutas secas combina com cervejas de trigo – Weissbier, amendoim vão bem com Weizenbock e Doppelbock.

Chocolate tem uma densidade alta, tem gordura, cremosidade e em termos gerais, por conta dessas características, é como se ele ficasse grudado em nossa língua.

 

Dica de boa comida de boa cerveja.

A dica para aproveitar boa comida e ótimas cervejas artesanais é o Mauê Empório, que fica no bairro Cidade Nova e é mais uma dica de excelente casa fora do eixo centro-sul.

O empório-bar, que inaugurou pouco tempo antes do início da pandemia e sobreviveu bravamente, tem excelentes opções de cervejas artesanais nas suas torneiras de chopp.

Estilos como Índia Pale Ale e Vienna Lager são oferecidas em harmonizações com maravilhosos pratos e petiscos e se você ficar na dúvida de qual combinação fazer, não se preocupe, a casa tem o Sommelier de Cerveja Marco Antônio Jr (@umtaldemarco) pronto para lhe auxiliar.

Uma ótima pedida é Torresmo de Rolo, bem crocante e sequinho, servido com Limão Capeta tostado que dá um tempero especial ao prato.

Para quem não come carne a indicação é o Pastel de Abóbora Moranga com Requeijão de Corte, tem massa saborosa e recheio bem cremoso.

Vale a pena experimentar: Bolinho de Carne de Panela, Linguiça Artesanal e Chorizo Angus.

Aos finais de semana a casa oferece almoço com cardápio variado.

Mauê Empório fica na rua Luther King 242, loja 12, Cidade Nova em BH.

Funcionamento: Quarta à sexta a partir de 17:30, sábado de 12:00 às 23:30 e domingo de 12:00 às 17:00.


* Esta coluna tem caráter opinativo e não reflete o posicionamento do grupo.
Colunistas

Carregando...

Enquete

Carregando...

Saiba mais